fbpx
Conecte-se conosco

Cultura

Abertas as inscrições para o Concurso Anual Literário de Caxias do Sul

Publicado em

em

O tradicional Concurso Anual Literário de Caxias do Sul está com as inscrições abertas de sua 56ª edição, de 15 de março até 18 de abril.

Os trabalhos devem ser entregues na Biblioteca Pública Municipal Dr. Demetrio Niederauer, diretamente no 4º andar, das 8h às 17h, mediante apresentação de comprovante vacinal contra covid-19. O participante também pode depositar na caixa de correspondências da Casa da Cultura Dr. Percy Vargas de Abreu e Lima ou enviar pelo correio.

Com o objetivo principal de revelar escritores da cidade, a categoria de textos inéditos, contos, crônicas e poesias, premia até três autores em cada gênero literário, atribuindo primeiro, segundo e terceiro lugares. Para participar, o interessado deve ter mais de 16 anos e residir em Caxias do Sul há, no mínimo, dois anos.

A inscrição acontece por gênero literário (conto, crônica ou poesia) e o inscrito deve apresentar três textos inéditos do gênero escolhido, digitados ou datilografados, entregues em três vias. Não há limite de inscrições, desde que observado o regulamento.

Os textos devem ser entregues em um envelope identificado com pseudônimo, e outro contendo a ficha de inscrição devidamente preenchida. A premiação dessa categoria consiste em troféu para os primeiros colocados de cada gênero, medalhas para segundos e terceiros colocados, certificado e exemplares da antologia dos textos, a ser lançada ainda este ano.

A categoria Obra Literária (Prêmio Vivita Cartier) tem como objetivo reconhecer e valorizar escritores que já tenham publicado pelo menos um livro. Podem concorrer obras de autores e editoras de Caxias do Sul, e dos demais municípios da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), valendo o critério de estar estabelecido há no mínimo dois anos na região.

Para ser premiada, a obra deve ter sido publicada no ano anterior e ser considerada literatura (romance, conto, crônica, poesia etc.). O vencedor recebe o troféu Vivita Cartier e a premiação no valor de 240 VRMs (Valor de Referência do Município), que equivalem a cerca de R$ 9.607,20, além de certificado.

A comissão examinadora do Concurso Anual Literário é formada por três pessoas de notório saber na área da literatura. A composição da comissão é diferente a cada ano e um dos integrantes é, obrigatoriamente, de fora de Caxias do Sul.

Essa regra, assim como as demais, está prevista na legislação que regula o Concurso Anual Literário de Caxias do Sul, a lei número 7.543, de 14 de dezembro de 2012 (disponível em www.camaracaxias.rs.gov.br/Leis/LO/LO-07543.pdf).

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (54) 3214-5937 e (54) 3221-1118, pelo e-mail bibliotecapublica@caxias.rs.gov.br, ou no site

https://caxias.rs.gov.br/servicos/cultura/livro-e-leitura/concurso-anual-literario

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Galeria de Artes do Centro de Cultura Ordovás recebe a exposição “Ensaio para voar: memórias e pássaros”

Publicado em

em

A mostra apresenta obras de Celso Bordignon, Christian de Lima e Juventino Dal Bó

A Galeria de Artes do Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho, já está se preparando para realizar a abertura da exposição “Ensaio para voar: memórias e pássaros” de Celso Bordignon, Christian de Lima e Juventino Dal Bó, no dia 03 de fevereiro, às 19h. A mostra é aberta ao público e pode ser conferida gratuitamente até o dia 05 de março.

Ao longo das últimas décadas, em gerações distintas no espaço tempo, em paralelo as produções artísticas, os três artistas dedicaram-se ao cuidado da preservação da memória, buscando estimular as relações entre os espaços culturais e a comunidade.

Para a mostra, três amigos unem-se num trabalho artístico em que se propõem um exercício utilizando as técnicas que lhes são mais familiares: Bordignon, a pintura encáustica; Lima, os desenhos em carvão; e Dal Bó, a assemblage. Buscam no romancista e poeta italiano Erri de Luca (1950), referência para a criação das mais de 25 obras que formam a mostra.

A exposição “Ensaio para voar: memórias e pássaros” abre juntamente com uma visita guiada mediada pelos artistas, no dia 03 de fevereiro, às 19h, de forma presencial e gratuita no Centro de Cultura Ordovás. Além disso, haverá outra atividade voltada para o Programa Educativo UAV, na qual para obter informações é necessário acessar a plataforma da UAV DIGITAL: sites.google.com/view/uavdigital.

Artistas:

Celso Bordignon, possui formação em Filosofia (UCS); Teologia (PUC): Desenho e Pintura (Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre, Escola de Arte Visuais/ Universidade Santa Úrsula/RJ); Dr. em Arqueologia Paleo Cristã (Roma – PIAC) na área da pintura antiga e medieval; Iconografia Bizantina (Centro Ecumênico Russo – Trento/ Itália). Atua nas seguintes áreas: pintura, desenho, iconografia bizantina, restauração e conservação de obras de arte. É diretor do Museu dos Capuchinhos do Rio Grande do Sul – MusCap. Foi professor de pintura e desenho na Universidade de Caxias do Sul. Realizou exposições individuais na Galeria de Arte da Casa de Cultura Gerd Bornheim e Coletivas em Porto Alegre, Rio de Janeiro e Caxias do Sul.

Christian de Lima é historiador pela Universidade de Caxias do Sul – UCS, é formado em artes plásticas pelo Centro Universitário Leonardo Da Vinci. Atua nas seguintes áreas: Educação, História, Patrimônio Cultural e Arte. É coordenador do Museu dos Capuchinhos do Rio Grande do Sul. Desempenha suas atividades artísticas no Atelier São Lucas em Caxias do Sul, orientado pelo professor Dr. Celso Bordignon. Participou de exposições coletivas e individuais. Em Caxias do Sul, realizou a individual na Galeria Municipal Gerd Bornheim. Utiliza como técnicas a pintura encáustica, acrílica/óleo e Carvão, entre outras

Juventino Dal Bó é professor, historiador, museólogo e artista visual. Dedicado à defesa e conservação do patrimônio cultural, é formado em História pela Universidade de Caxias do Sul, curso do qual foi professor e coordenador. Diretor do Museu Municipal de Caxias do Sul em diferentes períodos, assumiu a direção do Departamento de Memória e Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal da Cultura no período de 1997 a 2004. Paralelamente a estas atividades, participou de inúmeras exposições coletivas e em 1988 entrou em uma individual – Estudos para um Cenário – a partir da qual seguiram “Mnemósine – releituras das caixas de lembranças”, 1994; Frida Kahlo: (Re)cortes”, 1994; “Fragmentos”,2004; Viagens Manipuladas”, 2013; “Relicário de Amor e de Morte”, 2014; “Talvez o vento saiba”, 216. A assemblage e a colagem, juntamente com técnicas ditas não nobres como a fototransferência, a reprografia, e o grafite, são suas ferramentas no caminho que escolheu nas artes.

Visita Guiada da Exposição

“Ensaio para voar: memórias e pássaros” de Celso Bordignon, Christian de Lima e Juventino Dal Bó.

Dia: 03 de fevereiro de 2023, às 19h.

Local: Galeria de Artes do Centro Municipal de Cultura Dr. Henrique Ordovás Filho

Confirme sua presença na UAV DIGITAL: sites.google.com/view/uavdigital

Atividade presencial e gratuita.

Continue lendo

Cultura

A atriz e diretora da escola Tem Gente Teatrando, Zica Stockmans,

Publicado em

em

fala sobre o início da terceira turma do curso profissionalizante de teatro. A escola de Caxias do Sul é a única do interior gaúcho habilitada pelo Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões (SATED/RS) para fornecer o DRT, registro profissional de atores e atrizes. As aulas começam em fevereiro e seguem até janeiro de 2024. Interessados podem se inscrever até o dia 31 de janeiro pelo WhatsApp (54) 99169-7586.

Continue lendo

Cultura

Inscrições abertas para expositores no MDBFair, em Flores da Cunha

Publicado em

em

Feira promovida pela coordenação do MDBF no primeiro final de semana de fevereiro tem o objetivo de valorizar artistas e produtores locais

Estão abertas as inscrições para expositores que tiverem interesse em fazer parte da primeira edição do MDBFair – Red Rooster Edition, que será realizada nos dias 3, 4 e 5 de fevereiro, no Parque da Vindima, em Flores da Cunha (RS). Estão disponíveis espaços para produtores ligados à arte e cultura que estejam ligados a assuntos relevantes ao evento, como música, cinema, artes visual e plástica, teatro, dança, fotografia, gastronomia, literatura, história em quadrinhos (HQ), jogos eletrônicos, arte digital, poesia e arquitetura.

Serão disponibilizados gratuitamente um espaço de 4 m² e um ponto de energia 220v, sendo requisitado que os expositores tragam sua própria estrutura, como luminárias, estandes, apoios e o que mais for necessário para exibir seus produtos. 

Inscrições podem ser realizadas pelo preenchimento de cadastro on-line até dia 22 de janeiro. Após curadoria da coordenação do MDBFair, os expositores selecionados serão incluídos em grupo de WhatsApp, onde receberão informações gerais sobre o evento. Informações pelo WhatsApp (54) 98172-9342.

Sobre o MDBFair

O MDBFair é uma ramificação diferenciada do já tradicional MDBF (Mississippi Delta Blues Festival), o maior festival de Blues da América Latina. O evento tem inspiração na histórica feira ao livre de Chicago (IL), a Maxwell Street Open-Air Fair, realizada na cidade norte-americana desde o início do Século 20, muito importante no desenvolvimento da fase elétrica e urbana do Blues. De acordo com Toyo Bagoso, idealizador do MDBF e do MDBFair, a proposta é trazer uma feira gastronômica, valorizando talentos e produtores locais entre restaurantes, cervejarias e vinícolas, além de diversos expositores que possuem conexões com o Blues e suas vertentes. “Estamos com a mesma essência do Festival, mas em um formato mais reduzido e versátil, permitindo mais espaço para os artistas e produtores locais”, afirma. A feira ainda contará com mais de 30 atrações musicais divididas em quatro palcos.

Em cada dia, os portões do Parque da Vindima abrirão em horários específicos, sendo na sexta-feira (dia 3) às 18h, no sábado (dia 4) às 15h e domingo (dia 5) às 11h. O motivo é acolher, além do público noturno, também crianças, famílias e pessoas de todas as idades, seguindo o modelo dos festivais de blues americanos que envolvem a comunidade. Ainda, o estacionamento será gratuito e a acessibilidade para PCD será disponibilizada.

Os ingressos para a 1ª edição do MDBFair estão à venda no site oficial do evento. O valor é de R$ 20 por dia de evento ou R$ 40 o passaporte para os três dias. Meia-entrada é garantida para estudantes e idosos, além da entrada ser gratuita para crianças até 12 anos. Também haverá bilheteria local nos dias dos eventos.

Com apoio fundamental do poder público, por meio de Lei de Incentivo à Cultura (LIC), o MDBFair passou a fazer parte, já a partir desta edição, do calendário oficial de eventos da Prefeitura Municipal de Flores da Cunha. Entidades culturais locais foram importantes para a existência da primeira edição da feira, tais como Conselho Municipal de Cultura da cidade e a Associação dos Produtores de Arte de Cultura (APAC) de Flores da Cunha, que por meio do músico e produtor cultural Felipe Corso, tornaram-se responsáveis pela escolha do município como sede do evento.

Serviço

1º MDBFair – Red Rooster Edition

Quando: dias 3, 4 e 5 de fevereiro de 2023

Onde: Parque da Vindima (Av. Vindima, 1.000), Flores da Cunha (RS)

Horários: sexta-feira (dia 3) às 18h, no sábado (dia 4) às 15h e domingo (dia 5) às 11h

Ingressos: opções inteira e meia entrada, incluindo passaporte para os três dias de evento

Vendas online: site oficial mdbfairflores.mdbf.com.br

Financiamento: Pró Cultura RS, Secretaria da Cultura do Estado do Rio Grande do Sul

Realização e Execução: Mississippi Delta Blues Festival e Associação de Produtores de Arte e Cultura (APAC) de Flores da Cunha

Patrocínio: SAS Plastic, Romanzza, Supermercado Vermelhão e Vinícola Gazzaro

Apoio: Prefeitura Municipal de Flores da Cunha, Serrasul Telecom e Mineração Florense

Acompanhe as novidades no Instagram: @mdbfairflores 

Feira promovida pela coordenação do MDBF no primeiro final de semana de fevereiro tem o objetivo de valorizar artistas e produtores locais

Continue lendo