fbpx
Conecte-se conosco

Cultura

Festa da Uva vai comemorar 150 anos da imigração italiana e terá seis desfiles na Sinimbu

Publicado em

em

Programação foi divulgada na terça-feira (16), juntamente com o edital para a escolha da música do evento

A principal festa de Caxias do Sul dará início às comemorações dos 150 anos da chegada dos italianos à Serra Gaúcha. A 34ª edição da Festa Nacional da Uva terá como tema Caminhos e Lugares, em alusão ao desembarque dos imigrantes que povoaram a região a partir de 1875. Entre os momentos mais aguardados do evento, os desfiles cênicos colocarão a temática em destaque. Serãoseisexibições de 15 de fevereiro a 2 de março. As apresentações serão na Rua Sinimbu, no trecho entre a Alfredo Chaves e a Dr. Montaury, sempre às 20h (confira abaixo as datas).

O tema da Festa e as datas dos desfiles foram apresentados na terça-feira (16), em coletiva de imprensa, no Hotel Intercity Caxias do Sul. A Comissão Comunitária da Festa da Uva e a Secretaria Municipal da Cultura também lançaram o edital do concurso para a escolha da música da próxima edição (veja abaixo como participar).

A secretária da Cultura de Caxias do Sul, Cristina Nora Calcagnotto, destaca que o evento será realizado “a muitas mãos”. Segundo ela, um dos objetivos é reaproximar a comunidade da Festa, que projeta o nome de Caxias do Sul nacionalmente.

“O tema da 34ª Festa traz um resgate de quem éramos e valoriza quem nos tornamos. Traça uma relação entre o passado, o presente e o futuro, para o melhor entendimento da nossa trajetória. Não podemos falar de Caxias hoje sem percebermos a nossa história. Hoje Caxias é plural, é multicultural. Tem belíssimos lugares que retratam as nossas origens e também outros lugares que mostram o desenvolvimento da nossa sociedade. Foram muitos os caminhos percorridos para chegar até aqui. A Festa de 2024 será linda e promissora.” – afirma Cristina.

Após a edição de 2022, realizada sob protocolos de segurança para evitar o contágio pela covid-19, a programação do próximo ano também irá possibilitar o reencontro com abraços e sorrisos descobertos. Diante disso, o prefeito Adiló Didomenico salienta que o envolvimento da comunidade reforçará o potencial do evento:

“Queremos desenvolver o sentimento de pertencimento das pessoas em relação à Festa. Se o pessoal se envolver, promete ser uma das maiores festas da história, até pela vontade que as pessoas têm de se encontrar, de conviver. Vai ser a primeira Festa sem uso da máscara. Na outra nós ainda tivemos várias restrições, como uso da máscara e passaporte vacinal. Então, é muito importante. Nós queremos que toda a comunidade se envolva, porque a Festa é nossa, é do povo. É esse sentimento que a gente tem que passar para as pessoas” – pontua o prefeito.

Espaço de lazer e diversão, a Festa da Uva movimenta a economia regional, com as feiras agroindustrial e multissetorial. Nos próximos dois meses, a empresa responsável pela comercialização dos estandes deve começar o trabalho dessa outra etapa do envolvimento local com o evento, mas que também costuma extrapolar os limites de Caxias do Sul, atraindo expositores de outras regiões.

“Acreditamos que serão de 250 a 300 espaços para a venda, mas não está finalizado ainda, porque estamos trabalhando em cima do mapa do Centro de Eventos, do Pavilhão 1 e do Pavilhão 2. Tem a área de alimentação e a área externa do Parque também para trabalhar. Projetamos que até meados de julho seja liberada a venda dos espaços”- destaca o presidente da Comissão Comunitária da Festa da Uva, Fernando Bertotto.

A Festa da Uva será realizada de 15 de fevereiro a 3 de março, no Parque Mário Bernardino Ramos (Pavilhões da Festa da Uva).

Mais sobre o tema da Festa da Uva

*Texto de Magali Quadros, diretora-geral da Secretaria da Cultura

Na Itália de 1875, em plena recessão econômica, sem expectativa de melhorar a situação de pobreza, para muitas famílias só havia um caminho: La Mèrica. Com suas vidas devastadas, mas cheios de esperança, os emigrantes juntam seus poucos pertences e suas maiores riquezas, seus filhos, e partem para o distante e desconhecido Brasil.

Aqui percorreriam árduos e laboriosos caminhos na busca do Paese di Cucagna e forjariam outros lugares onde pudessem recomeçar a sonhar e a construir um novo lar. Abriram picadas, estradas e avenidas. Construíram taperas, casas e prédios. Montaram oficinas, comércios e fábricas. Semearam e colheram os frutos do seu trabalho. Inventaram sua própria cocanha.

No 2025, que se avizinha, comemoraremos o sesquicentenário da imigração italiana. Sem dúvida uma data importante para a cidade e região. Ocasião para refletirmos sobre a nossa história, nossas conquistas, venturas e desventuras. Mas também é tempo de festejarmos o hoje, desfrutarmos a beleza dos caminhos e dos lugares, nos alegrarmos com as músicas e as danças, degustarmos os diferentes sabores e usufruirmos da hospitaleira convivência das pessoas.

Juntos com outros imigrantes, migrantes e nativos comemoramos as vitórias de todos e de cada um que aqui vive. Damos as mãos aos conterrâneos e abraçamos o visitante, pois é tempo de Festa da Uva, tempo de vivermos nossos caminhos e lugares.

Desfiles cênicos

Datas:

15 de fevereiro, quinta-feira

17 de fevereiro, sábado

21 de fevereiro, quarta-feira

25 de fevereiro, domingo

28 de fevereiro, quarta-feira

2 de março, sábado

Horário: 20h

Onde: Rua Sinimbu, entre a Alfredo Chaves e a Dr. Montaury

*Duas datas estão reservadas para o caso de chuva em dias programados dos desfiles: 23 de fevereiro, uma sexta-feira, e 3 de março, um domingo. Esse último será usado para repor o desfile do dia 2 de março, se chover.

Como participar do concurso da música da Festa

A Festa Nacional da Uva 2024 realizará o concurso da música tema, com o objetivo incentivar o setor da produção musical autoral.

Para a inscrição, é permitida a participação de músicos residentes em Caxias do Sul há, no mínimo, dois anos. Cada concorrente poderá inscrever apenas uma música como letrista, sendo admitida a sua participação em outras propostas inscritas desde que ocupe outras funções. Além disso, a composição deverá ser inédita, não podendo ter sido gravada, editada ou comercializada anteriormente, mesmo que parcialmente, sob a pena de desclassificação.

Quem tiver a maior pontuação vencerá o concurso e receberá o montante de R$ 12 mil para a produção e gravação da música definitiva cedendo os direitos autorais à Comissão Comunitária da Festa para comercialização, edição, divulgação, bem como para criar versões em quaisquer idiomas, publicar e rearranjar o conteúdo parcial ou total, modificar a estrutura, texto da letra ou ceder a terceiros, em caráter permanente.

Os interessados devem realizar a inscrição por meio de formulário, que estará disponível juntamente com o regulamento no site da Festa da Uva 2024 e no site da Secretaria Municipal da Cultura, desta terça-feira (16) até 18 de junho.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Ponto de Cultura NAV abre inscrições para oficinas gratuitas de audiovisual

Publicado em

em

São 120 vagas para formação básica em cinema e vídeo

O Ponto de Cultura NAV – Núcleo Audiovisual FSG está com inscrições abertas para oficinas gratuitas de formação. Com foco na qualificação básica para cinema e vídeo, o projeto Ciclo de Oficinas Audiovisuais terá seis módulos, contemplando todas as fases que envolvem a realização de um filme: Elaboração de Projeto, Escrita Documental, Produção Audiovisual, Direção Cinematográfica, Direção de Áudio e Prestação de Contas.

Ao todo, são 120 vagas, voltadas especialmente para estudantes, artistas, produtores, agentes culturais e profissionais que já desenvolvem projetos na área ou queiram aprimorar conhecimentos para disputar editais, buscar parcerias ou captar recursos. As inscrições podem ser feitas pelo WhatsApp (54) 99198-1008 ou pelo e-mail ciclodeoficinasaudiovisuais@gmail.com. Metade das vagas são reservadas para mulheres, comunidade LGBTQIAPN+, pessoas negras e pessoas de baixa renda.

A programação abre dia 27 de abril, sábado, com a oficina de Elaboração de Projeto, ministrada pela produtora cultural Bete Souza. “O objetivo é que os participantes passem pelas principais etapas da realização de um projeto audiovisual, do planejamento à prestação de contas. A ideia é que eles entendam o processo de produção, seja de um filme, de um curta, de um clipe musical ou de um vídeo para o YouTube. Ao final das oficinas, eles terão em mãos o ferramental para produzir um filme que chegue ao público, concorra em festivais e até mesmo recupere o investimento financeiro feito na produção”, antecipa a oficineira.

Em maio, serão oferecidos os módulos de Escrita Documental (11/05), com Daniel Vargas, e Produção Audiovisual (25/05), com Nika Ferronato. Na sequência, em junho, os participantes terão as formações de Direção Cinematográfica (08/06), com Marcelo Rosa Costa, e Direção de Áudio (22/06), com Vitor Lemes. O projeto encerra com a oficina de Prestação de Contas (06/07), com Robinson Cabral. Todas as atividades serão realizadas aos sábados, de forma presencial, com duração de 8 horas.

“Quando a gente sabe onde quer chegar e tem o máximo de informações possíveis para a elaboração de um projeto, como objetivos, justificativa, personagens, planilha de custos, equipe e elenco, fica muito mais fácil vender nosso peixe. Seja para produtoras, investidores, patrocinadores ou mesmo para concorrer em editais. Um projeto bem estruturado é imprescindível para a realização audiovisual”, resume Bete.

O projeto Ciclo de Oficinas Audiovisuais conta com recursos do edital 2023 do Financiarte – Financiamento da Arte e Cultura Caxiense, com realização da produtora cultural Bete Souza, em parceria com o Ponto de Cultura NAV – Núcleo Audiovisual FSG.

Serviço

:: O que: inscrições para formações gratuitas do projeto Ciclo de Oficinas Audiovisuais.

:: Inscrições: WhatsApp (54) 99198-1008, com Bete Souza, ou pelo e-mail ciclodeoficinasaudiovisuais@gmail.com.

:: Vagas: 20 vagas por oficina, com 50% de reserva para mulheres, comunidade LGBTQIAPN+, pessoas negras e pessoas de baixa renda

:: Prazo: até preenchimento das vagas.

:: Quanto: inscrições gratuitas; necessário preencher formulário online.

:: Onde: oficinas presenciais no Ponto de Cultura NAV – Núcleo Audiovisual FSG (Rua Os Dezoito do Forte, nº 2366, prédio A, Sala 124). 

Programação de oficinas

Elaboração de Projeto Audiovisual, com Bete Souza

:: Quando: 27 de abril, das 9h às 12h e das 13h às 18h

:: Será desenvolvido um projeto audiovisual, desde a etapa da ideia e do planejamento até a organização da proposta num roteiro básico pronto para ser formatado, seja em proposta para edital, na busca de parcerias para a realização, ou na tão esperada hora da “Ação!”

Escrita Documental, com Daniel Vargas

:: Quando: 11 de maio, das 9h às 12h e das 13h às 18h

:: Contextualização do gênero documentário, dos primórdios aos tempos atuais. O documentário contemporâneo, de ensaio e de autor; roteiro para documentário autoral. A abordagem será teórica e prática, com exemplos de filmes e principais representantes. Ao final, terá espaço de perguntas e troca de ideias sobre projetos dos participantes, em forma de orientação.

Produção Audiovisual, com Nika Ferronato

:: Quando: 25 de maio, das 9h às 12h e das 13h às 18h

:: Conceitos básicos de produção de imagens, possibilitando o conhecimento das etapas necessárias para a realização audiovisual. Projeto e roteiro; decupagem e necessidades; cronograma de trabalho; planilhas e checklist; artefatos e profissionais. Pré-produção, produção, execução, finalização e entrega.  

Direção Cinematográfica, com Marcelo Rosa Costa

:: Quando: 8 de junho, das 9h às 12h e das 13h às 18h

:: O percurso da realização cinematográfica, desde a ideia original até a concretização do projeto. Debater os aspectos técnicos de cada etapa, ressaltando a importância de uma elaboração orgânica com os diferentes profissionais envolvidos. Discutir as necessidades de produção e as possibilidades oferecidas pela tecnologia, da captação à difusão, seja em festivais ou em plataformas específicas.

Direção de Áudio, com Vitor Lemes

:: Quando: 22 de junho, das 9h às 12 e das 13h às 18h

:: Definições, informações e técnicas iniciais para o domínio da direção de áudio. Na oficina serão trabalhados 40 tópicos, divididos nos módulos: fundamentos do som, fenômenos sonoros e audição humana, equipamentos de áudio, eletricidade e eletrônica em áudio, mesa de som e prática operacional.

Prestação de Contas, com Robinson Cabral

:: Quando: 6 de julho, das 9h às 12 e das 13h às 18h

:: Informar, de maneira clara e objetiva, os principais aspectos da prestação de contas, seu dever constitucional, a relação da execução e da prestação, aspectos físicos e financeiros, vedações, sanções e limitações, e a prática no preenchimento de formulários e relatórios. A oficina pretende trazer ferramentas e dicas para auxiliar produtores, gestores e profissionais que trabalham com projetos incentivados.

Continue lendo

Cultura

Quinta edição do Forqueta Cultural começa dia 7 de abril

Publicado em

em

Filós comunitários mobilizam comunidades e capelas do interior

Reafirmando a tradição cultural dos filós comunitários, a quinta edição do projeto Forqueta Cultural começa no próximo dia 7 de abril, às 15h, na Capela São Vigílio. Com música, teatro e dança, além da tradicional fartura à mesa, a proposta é reunir as comunidades de diversas capelas do interior do bairro caxiense, sempre aos domingos, mensalmente, até o mês de agosto. Em todos os encontros, a animação fica por conta do Grupo de Filó Felice Personne, com participação especial do Grupo Nani, que também cultiva as tradições da cultura italiana. Além da Capela de São Vigílio, o Forqueta Cultural também será realizado nas capelas de São Antônio do Cerro da Glória, Nossa Senhora de Loreto, São José da Linha Feijó e São João Batista. Tudo embalado pelo slogan “A Magia dos Filós”. A realização é do Ponto de Cultura Costurando Sonhos e Varsóvia Educação e Cultura.

A realização do Forqueta Cultural focada nos filós comunitários busca contribuir com o resgate histórico-cultural de um dos bairros mais importantes de Caxias do Sul, com a democratização e descentralização de acesso à cultura e com a ocupação de espaços da comunidade para a prática da convivência social através da arte e da valorização do patrimônio cultural. Desde a sua primeira edição, o Forqueta Cultural conta com a adesão entusiasmada das comunidades, que fazem destes encontros um momento de confraternização e alegria relembrando a memória de antepassados e as tradições culturais do legado italiano.

O projeto conta com financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul, com apoio cultural da Fundação Marcopolo, Randon Corp/Racon Consórcios e parceria da Voestalpine, Máquinas San Martin, Reflorestadores Unidos e Plásticos Pisani.

Contato para entrevistas:

Robinson Cabral (54) 9 9945 8519 – varsoviacultura@gmail.com

FORQUETA CULTURAL – 5ª EDIÇÃO – PROGRAMAÇÃO COMPLETA

DIA 07/04 – 15h – Salão da Capela de São Vigílio

DIA 05/05 – 15h – Salão da Capela de Santo Antônio do Cerro da Glória

DIA 02/06 – 15h – Salão da Igreja de Nossa Senhora de Loreto

DIA 07/07 – 15h – Salão de São José da Linha Feijó

DIA 04/08 – 15h – Salão da Capela de São João Batista

Continue lendo

Cultura

Projeto Impulso festeja 10 anos com três apresentações

Publicado em

em

Espetáculos gratuitos no Teatro Parenti fazem um retrospecto da trajetória da proposta de formação em dança para alunos de periferia

Nos próximos dias 6 e 7 de abril o Projeto Impulso festeja 10 anos de sua trajetória com a realização de três apresentações gratuitas no Teatro Municipal Pedro Parenti. O repertório reúne algumas das coreografias concebidas no decorrer dessa trajetória e festeja a potência da proposta de oferecer formação em dança para alunos de periferia. Estarão no palco 120 bailarinos que mostrarão coreografias de balé clássico, neoclássico, dança contemporânea e danças urbanas. Concebido pelo bailarino e coreógrafo Akácio Camargo, o Projeto Impulso já atendeu mais de 700 alunos nessa primeira década de atividades.

O programa festivo do Projeto Impulso 10 Anos de História tem, no sábado, às 20h, a apresentação do espetáculo “Alice”, seguido de uma Suíte com coreografias de diferentes linguagens de dança. Para o domingo, às 15h, o espetáculo selecionado é “Branca de Neve”, seguido também de uma Suíte de coreografias variadas. Já à noite, às 20h, serão apresentados os espetáculos “Sítio do Pica Pau Amarelo 100 anos de Boneca Emília” e “La Nostra Festa”.

Nas apresentações serão inseridos vídeos que contam um pouco da trajetória do Projeto Impulso desde as suas primeiras atividades, que aconteciam na garagem da casa dos pais de Akácio Camargo, junto ao bairro Planalto, na Zona Leste de Caxias do Sul. É neste território que a proposta foi se constituindo e ganhando relevância pela oferta de formação em dança para pessoas que, talvez, em outras circunstâncias, não teriam acesso a essa formação. Esse trabalho é reconhecido em diversos contextos da cena cultural caxiense e nacional. No ano passado o Projeto Impulso foi homenageado na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul. Em 2020, quando da montagem do espetáculo “Sítio do Pica Pau Amarelo 100 anos de Emília”, houve uma aproximação com a bisneta do escritor, Cleo Monteiro Lobato, que saudou a montagem inspirada na obra e participou de uma live depois da estreia virtual do trabalho.

Assim, nesse contexto, o Projeto Impulso se prepara também para se tornar uma Organização Não Governamental, buscando ampliar suas ações formativas e de inclusão social. Nessa caminhada, Akácio Camargo destaca a parceria e apoios que ajudaram a construir essa história, citando a Secretária da Cultura Cristina Nora Calcagnotto, as bailarinas e produtoras Paula Giusto e Uyara Camargo, a parceria de todas as horas de Maria Lilith da Cruz, a Família Brusa, in memoriam à mestra Margô Brusa, e seus filhos Matheus e Katherine, o ator Davi Souza e o jornalista Carlinhos Santos.

“Me sinto muito grato e feliz. Romantizo muito, pois me lembro de lutar por tudo isso, para ser bailarino, desafiando meu contexto social e cultural. Também agradeço à minha mãe pelos sacrifícios que fez para que eu pudesse conquistar esse sonho. Vejo que minha trajetória foi da construção de um trabalho artístico”, diz o idealizador do Projeto Impulso, Akácio Camargo.

O Projeto Impulso 10 Anos de História é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul, com apoio cultural da Petenatti e Villagio Caxias, conta também com a parceria de Cali Gestão Cultural.

Sobre os espetáculos:

Alice: Uma ressignificação da obra de Lewis Carroll. Nada mais é normal desde que Alice perseguiu um estranho coelho branco e embarcou nessa fantástica aventura! Uma lembrança da infância a poderá salvar ou enlouquecer.

Branca de Neve: Espetáculo cênico que promete contar um novo arranjo da clássica história da Branca de neve. Desta vez, Branca de Neve irá se aventurar na aldeia dos anões e conhecer, para além dos sete anões, um mundo fantástico e encantador.

Sítio do Pica Pau Amarelo 100 anos de Boneca Emília: Emília está de aniversário e todos no sítio estão ansiosos! Em meio aos preparativos, Cuca sequestra a boneca e deixa em suspenso a realização da festa.

La Nostra Festa: A história dos imigrantes italianos que chegam ao Brasil. Em meio aos parreirais de uva cresce o romance entre Matteo e Giuliana, que se conheceram no navio da imigração e agora tentam uma nova vida plantando, colhendo e festejando.

Continue lendo