fbpx
Conecte-se conosco

Cultura

Festa da Uva 2024 anuncia shows nacionais

Publicado em

em

A primeira atração será a cantora Ana Castela, que se apresentará no dia 17 de fevereiro

Os principais shows da Festa Nacional da Uva 2024, que ocorrerão no Palco Principal (Arena), foram anunciados nesta segunda-feira (2/10). Serão sete atrações em três sábados, com realização da AM9 Produções Gestão de Eventos.

No sábado, dia 17 de fevereiro, a cantora Ana Castela, sensação do agronejo, “A Boiadeira”, estará no palco principal da Festa, com sucessos como “Pipoco”, “Nosso Quadro” e “Solteiro Forçado”. No sábado, dia 24 de fevereiro, é a vez da Festa receber o maior festival de trap da Serra Gaúcha, com quatro shows na mesma noite. Haverá apresentações de Filipe Ret, MC Cabelinho, Orochi e Chefin. O trap é um ritmo subgênero do rap, trazendo mais musicalidade e elementos eletrônicos, como sintetizadores e batidas bem marcadas a temas e rimas que retratam realidades sociais.

Para encerrar os shows nacionais, a apresentação do sábado, dia 2 de março, unirá dois grandes nomes da música brasileira. O Raça Negra traz seu pagode com mais de 40 anos de história e sucessos, como “Ciúme de você”, “Cheia de manias” e “Cigana”, entre muitos outros. Já o sertanejo da dupla Bruno & Marrone é responsável por canções como “Dormi na praça”, “Choram as rosas”, “Boate Azul” e inúmeros sucessos em mais de 37 anos de carreira.

Os ingressos custarão a partir de R$ 60 e começarão a ser vendidos exclusivamente no site da Festa da Uva a partir do dia 6/10. A arena de shows está dividida em setores que trarão diferentes experiências ao público. O setor On Stage é composto pelo pátio e espaço open bar e open food; o Camarote conta com pátio, além de espaço coletivo e box; as seções Ouro, Prata e Bronze com mesas bistrô; a Área Vip – Copo Cheio; a Arena; o Espaço PCD, ao lado do palco, e o setor reservado a convidados dos patrocinadores.

Pessoas com deficiência (PcDs) têm entrada gratuita garantida na Festa da Uva e nos shows, com espaço especial junto ao Pátio do setor Camarote Coletivo para acompanhar os shows de seus artistas preferidos. Acompanhantes pagam o valor do ingresso referente ao Espaço Arena. Uma área ao lado palco é destinada exclusivamente para esse público e seus acompanhantes. O acesso dos PcDs se dará pelo Camarote Coletivo ou pelo Portão 4, mediante apresentação do ingresso do acompanhante.

Além do palco principal, com atrações anunciadas hoje, a 34ª Festa da Uva contará ainda com intensa programação cultural durante todos os dias do evento e dois grandes palcos dentro dos Pavilhões. A programação completa será divulgada mais próximo à data de abertura do evento. A Festa Nacional da Uva 2024 será realizada entre os dias 15 de fevereiro e 3 de março, tendo como tema “Caminhos e Lugares”. Os ingressos para prestigiar a Festa custarão R$ 20 de terça-feira a domingo, e serão gratuitos nas segundas-feiras. Os ingressos para as arquibancadas dos desfiles custarão R$ 40.

SOBRE OS ARTISTAS:

Ana Castela

Ana Flávia Castela, também conhecida por Boiadeira, é uma cantora, compositora e instrumentista brasileira. Tornou-se conhecida pelas canções “Boiadeira”, lançada em 2021 e que deu início à sua carreira, e pela música “Pipoco”, lançada em parceria com a também cantora Melody e o músico DJ Chris no Beat. Nascida em Amambai e criada em Sete Quedas, na fronteira com o Paraguai, Ana Flávia frequentemente visitava a fazenda de seus avós, no país vizinho, e foi lá onde gravou o vídeo cantando “Vaqueiro Apaixonado”, do cantor Loubet, que viralizou e a fez seguir carreira artística. Desde então, a cantora vem lançando singles em parceria com outros músicos, no gênero agronejo. Entre 2021 e 2023, lançou canções como “Neon” e “As Menina da Pecuária”, entre outras. Em maio de 2023, a cantora gravou, ao vivo, seu primeiro álbum, “Boiadeira Internacional”.

Raça Negra

Formada há 40 anos, a banda Raça Negra, comandada por Luiz Carlos, é responsável por inspirar gerações. O primeiro grande sucesso veio com a música “Caroline”, hit do primeiro CD, “Raça Negra – Vol. 01”, lançado em 1991. “Raça Negra & Amigos”, lançado em 2012, contou com diversas participações especiais como Alexandre Pires, e Michel Teló. Após o sucesso do álbum “O Rei do Baile”, de 2015, que contém releituras das mais famosas músicas brasileiras, a banda resolveu repetir a dose de 2012 e presentear seus fãs de todas as gerações lançando o quinto DVD da carreira, o “Raça Negra & Amigos II” em 2018. Com a presença de Wesley Safadão, Thiaguinho, Leonardo e outros, o grupo conduz um show de muita interação e nostalgia, cantando seus maiores sucessos, além de também receber no palco os hits memoráveis de seus convidados. “O Mundo Canta Raça Negra”, gravado em março de 2022, contou com canções inéditas e regravações de grandes hits da banda. Teve a participação da dupla Jorge e Mateus, os cantores Dilsinho e Tierry e as atrações internacionais Anselmo Ralph e Joey Montana e, como convidada especial, a atriz Juliana Paes. O repertório viajou pelos 40 anos do Raça Negra e contou com diversos momentos especiais e faixas inéditas.

Bruno & Marrone

Bruno & Marrone é uma dupla brasileira de música sertaneja formada pelos cantores Vinícius Félix de Miranda, conhecido como Bruno, e José Roberto Ferreira, o Marrone. Em 2023, Bruno & Marrone completaram 37 anos de carreira. Sua trajetória começou em 1986, quando foram apresentados um ao outro pelo cantor Leonardo. Porém, a dupla ganhou projeção nacional em 2001, com o mega hit “Dormi Na Praça”. Na discografia, que vai do vinil ao digital, contabilizam 24 CDs e 10 DVDs, sem contar os singles, como o recém-lançado com a dupla Henrique e Juliano, “Deixa ela em paz”. Ainda, tiveram a honra de dividir o palco com Chitãozinho & Xororó no projeto “Clássicos”. Além deste, também estão juntos com Leonardo no consagrado “Cabaré”. São muitas histórias para contar e muitas canções que servem de trilha sonora na vida real.

Filipe Ret

Filipe Ret iniciou a sua carreira musical em batalhas de MCs na Lapa, no Rio de Janeiro (RJ), em 2003. Em meio a sua história com a música, Ret também se formou em jornalismo na faculdade FACHA. Em 2009, Ret lançou o álbum “Numa Margem Distante”. Em 2012, com o lançamento do álbum “Vivaz”, o single “Neurótico de Guerra” fez bastante sucesso, levando Ret a ter destaque em programas da MTV e do Multishow. Em setembro de 2015, lançou seu terceiro álbum, chamado “Revel”, com o qual atingiu mais de 3 milhões exemplares vendidos e milhares de downloads por todo o país. O quarto álbum, “Ajudaz”, foi lançado em 2018 e dele destaca-se o single “A Libertina”. Em 2021, o álbum “Imaterial” foi lançado e conta com participações de outros grandes nomes do gênero, como L7NNON e Orochi. Porém, o que realmente chamou a atenção, foi o estrondoso sucesso “LUME”, o sexto álbum do rapper. Ret se tornou o primeiro artista nacional a lançar um Enhanced Álbum no Spotify. Com esse formato, os fãs conseguem acompanhar comentários do próprio cantor e vídeos sobre cada uma das faixas. O disco também não desapontou quando se fala de parcerias. Nele você encontra Anitta, MC Poze do Rodo, Caio Luccas, Kayuá, MC Maneirinho, MC Cabelinho, L7NNON e Mc Hariel. Ret é considerado hoje um dos maiores rappers do Brasil.

MC Cabelinho

Criado na Zona Sul do Rio de Janeiro, mais especificamente das comunidades do Pavão-Pavãozinho e Canta Galo, Victor Hugo Oliveira do Nascimento iniciou sua luta em 2011, criando funk para os bondes desses locais. Seu nome artístico, Cabelinho, só foi criado em 2012 com a ajuda de um amigo DJ. Junto com seu nome novo, também a certeza do que queria fazer. “Geral me conhecia de Vitinho, e daí virei o MC Vitinho. Em 2012, decidi que queria viver de música e caí pra dentro. Conversando com um amigo DJ, ele me disse que tinha que trocar de nome, porque já tinha um MC Vitinho na pista. Eu tinha cabelo arrepiado, usava bastante gel e daí acabou ficando Cabelinho”. O ano de 2016 foi o ano da virada para o MC Cabelinho. Seu primeiro estouro foi “Morrão tá Lindo” que retrata o cotidiano da quebrada. Aliás, foi com essa temática que o MC Cabelinho criou sua marca. Depois, ele lançou “Toda Hora” e “Voz do Coração”. Em seguida veio “Zona Sul”, com a produção da KondZilla do seu clipe, contando com mais de 10 milhões de visualizações. Cabelinho é cantor e compositor, e sempre cita em suas músicas a rotina da quebrada, até mesmo quando suas canções têm uma pegada romântica.

MC Cabelinho também á ator e participou da última novela das 19h na Globo, como Hugo, em Vai na Fé.

Orochi

O cantor, que começou aos 14 anos a percorrer o circuito de batalhas de rap, fez seu nome organicamente nas rodas culturais. Atualmente, conta com 4,5 milhões de seguidores no Instagram e mais de 1 bilhão de visualizações em suas músicas no YouTube. Natural de São Gonçalo (RJ), ficou conhecido na batalha do tanque, perto de onde morava. O jovem acumulou 21 vitórias consecutivas naquele espaço. Em 2015, defendendo sua cidade, conquistou o título máximo do freestyle no Campeonato Nacional, que aconteceu em Belo Horizonte (MG). Nessa época, Orochi também era integrante do grupo de rap Modéstia Parte. Emplacou hits como “Te encontrar”, “Cálices” e “Goles perdidos”, somando mais de 100 milhões de visualizações no YouTube. Em 2018 lançou o EP Trip, em 2020, seu primeiro álbum, “Celebridade”, em 2022 o álbum “Lobo” e, em 2023, o álbum “VidaC Cara”. Com sua produtora Mainstreet Records, fundada em 2020, ele consegue tornar o sonho de outros jovens negros da periferia possível na cena do rap.

Chefin

Nascido e criado na favela da Vila Kenedy, do Rio de Janeiro (RJ), Chefin despontou na cena do trap nacional em 2021 com o lançamento do projeto “Invejoso”, do Distrito 20. Com apenas 18 anos, o jovem rapper se tornou sensação das mídias sociais em sua estreia pela Mainstreet Records com o hit “212”, que alcançou o quarto lugar da Billboard Brasil. O músico é um artista versátil, que traz em suas letras temas como ostentação, festas e vivências nas comunidades do RJ. Chefin já sonhava em ser cantor desde muito novo, considerando Orochi, Djonga e Filipe Ret suas grandes inspirações. Construiu sua carreira sem grandes investimentos, sendo abraçado pelas redes sociais e criando uma forte conexão com seus fãs. Outros de seus trabalhos conhecidos são a música “Deus é o Meu Guia”, “Historinha” e “2step”, com Ed Sheeran. Em 2022, o rapper lançou seu álbum de estreia, “Nova Era” e foi vencedor do prêmio MTV Millennial Awards 2022 na categoria “Trap na cena”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Quinta edição do Forqueta Cultural começa dia 7 de abril

Publicado em

em

Filós comunitários mobilizam comunidades e capelas do interior

Reafirmando a tradição cultural dos filós comunitários, a quinta edição do projeto Forqueta Cultural começa no próximo dia 7 de abril, às 15h, na Capela São Vigílio. Com música, teatro e dança, além da tradicional fartura à mesa, a proposta é reunir as comunidades de diversas capelas do interior do bairro caxiense, sempre aos domingos, mensalmente, até o mês de agosto. Em todos os encontros, a animação fica por conta do Grupo de Filó Felice Personne, com participação especial do Grupo Nani, que também cultiva as tradições da cultura italiana. Além da Capela de São Vigílio, o Forqueta Cultural também será realizado nas capelas de São Antônio do Cerro da Glória, Nossa Senhora de Loreto, São José da Linha Feijó e São João Batista. Tudo embalado pelo slogan “A Magia dos Filós”. A realização é do Ponto de Cultura Costurando Sonhos e Varsóvia Educação e Cultura.

A realização do Forqueta Cultural focada nos filós comunitários busca contribuir com o resgate histórico-cultural de um dos bairros mais importantes de Caxias do Sul, com a democratização e descentralização de acesso à cultura e com a ocupação de espaços da comunidade para a prática da convivência social através da arte e da valorização do patrimônio cultural. Desde a sua primeira edição, o Forqueta Cultural conta com a adesão entusiasmada das comunidades, que fazem destes encontros um momento de confraternização e alegria relembrando a memória de antepassados e as tradições culturais do legado italiano.

O projeto conta com financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul, com apoio cultural da Fundação Marcopolo, Randon Corp/Racon Consórcios e parceria da Voestalpine, Máquinas San Martin, Reflorestadores Unidos e Plásticos Pisani.

Contato para entrevistas:

Robinson Cabral (54) 9 9945 8519 – varsoviacultura@gmail.com

FORQUETA CULTURAL – 5ª EDIÇÃO – PROGRAMAÇÃO COMPLETA

DIA 07/04 – 15h – Salão da Capela de São Vigílio

DIA 05/05 – 15h – Salão da Capela de Santo Antônio do Cerro da Glória

DIA 02/06 – 15h – Salão da Igreja de Nossa Senhora de Loreto

DIA 07/07 – 15h – Salão de São José da Linha Feijó

DIA 04/08 – 15h – Salão da Capela de São João Batista

Continue lendo

Cultura

Projeto Impulso festeja 10 anos com três apresentações

Publicado em

em

Espetáculos gratuitos no Teatro Parenti fazem um retrospecto da trajetória da proposta de formação em dança para alunos de periferia

Nos próximos dias 6 e 7 de abril o Projeto Impulso festeja 10 anos de sua trajetória com a realização de três apresentações gratuitas no Teatro Municipal Pedro Parenti. O repertório reúne algumas das coreografias concebidas no decorrer dessa trajetória e festeja a potência da proposta de oferecer formação em dança para alunos de periferia. Estarão no palco 120 bailarinos que mostrarão coreografias de balé clássico, neoclássico, dança contemporânea e danças urbanas. Concebido pelo bailarino e coreógrafo Akácio Camargo, o Projeto Impulso já atendeu mais de 700 alunos nessa primeira década de atividades.

O programa festivo do Projeto Impulso 10 Anos de História tem, no sábado, às 20h, a apresentação do espetáculo “Alice”, seguido de uma Suíte com coreografias de diferentes linguagens de dança. Para o domingo, às 15h, o espetáculo selecionado é “Branca de Neve”, seguido também de uma Suíte de coreografias variadas. Já à noite, às 20h, serão apresentados os espetáculos “Sítio do Pica Pau Amarelo 100 anos de Boneca Emília” e “La Nostra Festa”.

Nas apresentações serão inseridos vídeos que contam um pouco da trajetória do Projeto Impulso desde as suas primeiras atividades, que aconteciam na garagem da casa dos pais de Akácio Camargo, junto ao bairro Planalto, na Zona Leste de Caxias do Sul. É neste território que a proposta foi se constituindo e ganhando relevância pela oferta de formação em dança para pessoas que, talvez, em outras circunstâncias, não teriam acesso a essa formação. Esse trabalho é reconhecido em diversos contextos da cena cultural caxiense e nacional. No ano passado o Projeto Impulso foi homenageado na Câmara de Vereadores de Caxias do Sul. Em 2020, quando da montagem do espetáculo “Sítio do Pica Pau Amarelo 100 anos de Emília”, houve uma aproximação com a bisneta do escritor, Cleo Monteiro Lobato, que saudou a montagem inspirada na obra e participou de uma live depois da estreia virtual do trabalho.

Assim, nesse contexto, o Projeto Impulso se prepara também para se tornar uma Organização Não Governamental, buscando ampliar suas ações formativas e de inclusão social. Nessa caminhada, Akácio Camargo destaca a parceria e apoios que ajudaram a construir essa história, citando a Secretária da Cultura Cristina Nora Calcagnotto, as bailarinas e produtoras Paula Giusto e Uyara Camargo, a parceria de todas as horas de Maria Lilith da Cruz, a Família Brusa, in memoriam à mestra Margô Brusa, e seus filhos Matheus e Katherine, o ator Davi Souza e o jornalista Carlinhos Santos.

“Me sinto muito grato e feliz. Romantizo muito, pois me lembro de lutar por tudo isso, para ser bailarino, desafiando meu contexto social e cultural. Também agradeço à minha mãe pelos sacrifícios que fez para que eu pudesse conquistar esse sonho. Vejo que minha trajetória foi da construção de um trabalho artístico”, diz o idealizador do Projeto Impulso, Akácio Camargo.

O Projeto Impulso 10 Anos de História é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul, com apoio cultural da Petenatti e Villagio Caxias, conta também com a parceria de Cali Gestão Cultural.

Sobre os espetáculos:

Alice: Uma ressignificação da obra de Lewis Carroll. Nada mais é normal desde que Alice perseguiu um estranho coelho branco e embarcou nessa fantástica aventura! Uma lembrança da infância a poderá salvar ou enlouquecer.

Branca de Neve: Espetáculo cênico que promete contar um novo arranjo da clássica história da Branca de neve. Desta vez, Branca de Neve irá se aventurar na aldeia dos anões e conhecer, para além dos sete anões, um mundo fantástico e encantador.

Sítio do Pica Pau Amarelo 100 anos de Boneca Emília: Emília está de aniversário e todos no sítio estão ansiosos! Em meio aos preparativos, Cuca sequestra a boneca e deixa em suspenso a realização da festa.

La Nostra Festa: A história dos imigrantes italianos que chegam ao Brasil. Em meio aos parreirais de uva cresce o romance entre Matteo e Giuliana, que se conheceram no navio da imigração e agora tentam uma nova vida plantando, colhendo e festejando.

Continue lendo

Cultura

Espetáculo Som & Luz será retomado na 34ª Festa Nacional da Uva com nova leitura

Publicado em

em

Novidades foram apresentadas nesta terça-feira (06/02)

Crédito: Divulgação

A 34ª Festa Nacional da Uva, em Caxias do Sul, marcará a retomada do espetáculo Som & Luz, uma das mais tradicionais atrações do evento, que não era realizada desde 2016. Com realização do Sesc/RS, em parceria com a Comissão Comunitária da festa, a nova edição será apresentada em uma nova leitura idealizada por Guilherme Montanari que ganhará vida com a direção artística de Zica Stockmans e o talento de artistas circenses, bailarinos e músicos locais. Intitulada “Oblívio”, a nova versão foi apresentada em coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira, 06 de fevereiro.

“É uma alegria estarmos, mais uma vez, participando da realização desse espetáculo, especialmente, pelo projeto de apresentar um novo olhar sob a nossa história, que reforça a necessidade de não esquecer ou apagar nossas memórias e vivências e colocar uma lupa em pontos e momentos que também são importantes”, comenta a diretora do Sesc Caxias do Sul, Luciana Stello. “Tendo o elemento ‘fogo’ como personagem principal e o narrador da história, o espetáculo vai contar a história da região desde o seu início, começando com a fogueira kaingang, que representa os primeiros filhos dessa terra, passando pelos vapores dos navios dos imigrantes, que deixaram sua pátria em busca de uma terra de sonhos, chegando ao fogo que acolhe, aquece e traz progresso, vindo até os dias de hoje. É uma performance emocionante e poética, que convida o público a refletir e também celebrar”.

Ao todo serão onze apresentações com cerca de 40min, sempre às 20h, nos Jardins das Réplicas de Caxias do Sul de 1885, no interior do Parque de Eventos da Festa da Uva. Com estreia para convidados na sexta-feira, dia 16 de fevereiro, Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no Sesc Caxias do Sul (Rua Moreira Cesar, 2462) ou através do site www.sesc-rs.com.br/espetaculosculturais. Eles custam R$5 para trabalhadores e empresários do comércio de bens e serviços com Credencial Sesc válida, estudantes, idosos com mais de 60 anos de idade, doadores de sangue, portadores de necessidades especiais e acompanhantes, classe artística e servidores públicos. Ao público em geral, a entrada custa R$10. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (54) 3209-8250, pelo WhatsApp (54) 97400-6473 e pelas redes sociais do Sesc Caxias do Sul.

Espetáculo Som & Luz na 34ª Festa Nacional da Uva – Sesc Caxias do Sul

Datas:

16/02 (sexta-feira) – estreia para convidados

18/02 (domingo)

19/02 (segunda-feira)

20/02 (terça-feira)

22/02 (quinta-feira)

23/02 (sexta-feira)

24/02 (sábado)

26/02 (segunda-feira)

27/02 (terça-feira)

29/02 (quinta-feira)

01/03 (sexta-feira)

Horário: 20h

Local: Jardins das Réplicas de Caxias do Sul de 1885, no Parque de Eventos da Festa da Uva

Ingressos: No site www.sesc-rs.com.br/espetaculosculturais ou no Sesc Caxias do Sul (Rua Moreira Cesar, 2462) por a partir de R$5

Informações: Pelo telefone (54) 3209-8250, WhatsApp (54) 97400-6473 e redes sociais do Sesc Caxias do Sul

Ficha técnica:

Direção Artística: Zica Stockmans

Idealizador do projeto Oblívio: Guilherme Montanari

Projeto de iluminação: Fernando Ochôa

Produção Musical e Trilha Sonora: Beto Scopel e Rafa De Boni

Texto: Odelta Simonetti

Locução: Sandro Martins

Coreografia: Juliano Dias e Uyara Camargo

Elenco:

J.Dance Estúdio de Dança

Studio Yalla

Assaury Gonçalves

Jenifer Bonho

Michael de Vargas

Paula Giusto

Uyara Camargo

Artistas Circenses: Carla Vanez, Leonardo Coinoski e Thony Kazuli

Músicos: Beto Scopel, Rafa De Boni e Vitinho Manske

Técnico de som: Kiko Duarte

Técnico de luz: Adelmir Matana

Produção: Tem Gente Teatrando

Assessoria histórica: Renata Costa

Realização: Festa Nacional da Uva e Sistema Fecomércio-RS/Sesc Caxias do Sul

Sinopse:

Por meio de 7 movimentos, o fogo narra e conta sua versão e sua participação na história, iniciada com a fogueira kaingang e apresentando os primeiros filhos dessa terra. Depois com os vapores dos navios que carregam aqueles que deixam sua pátria em busca de uma terra de sonhos. Chegam os primeiros imigrantes e seus corações esperançosos. O fogo também traz acolhida e segue presente nas casas, nos primeiros fogões, nas lamparinas e nas velas. Ele alimenta, socializa, ilumina os trajetos escuros e é testemunha de muitas preces.

Com a chegada do trem também chega o desenvolvimento, o progresso e a elevação à categoria de cidade. Na sequência, é possível perceber grandes chaminés, onde o fogo alimenta a indústria e o coração dos que adotam esta cidade como sua e investem nela seus anseios por uma vida melhor e mais digna. Com todo esse desenvolvimento, Caxias se notabiliza a produzir material bélico para guerra e o fogo apresenta sua face mais sombria, sendo explosão e consumindo nossa história com incêndios nunca explicados ou por um grande tempo esquecidos.

A história chega em 2024, onde a chama desse elemento da natureza que permuta, se renova e se reinventa, também aquece o caldeirão social de uma metrópole que fabrica e planta de tudo e que é mãe, acolhendo filhas e filhos de outros lugares mundo afora. Por caminhos e lugares é tempo de celebrar a colheita! É tempo de Festa da Uva! O fogo, anfitrião do espetáculo Som & Luz propõe que honremos a vida daqueles que estiveram aqui antes, e que possamos construir novas memórias com essa terra, deixando um belo legado para as próximas gerações.

Sobre o Sesc/RS

Com 77 anos de atuação no Rio Grande do Sul, a Instituição pertencente ao Sistema Fecomércio-RS realiza ações em 51 Unidades no Estado, promovendo o bem-estar social de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e de toda a comunidade. O propósito do Sesc/RS é cuidar, emocionar e fazer pessoas felizes, e todas as 497 cidades gaúchas recebem atividades sistemáticas em áreas como a saúde, esporte, lazer, cultura, cidadania, turismo e educação. Saiba mais em www.sesc-rs.com.br.

Continue lendo