fbpx
Conecte-se conosco

Saúde

Caxias do Sul passa a oferecer gratuitamente aos estudantes da rede municipal exame não disponível pela tabela SUS

Publicado em

em

Tratamento pelo sistema público depende de verificação que até então só podia ser obtida por plano de saúde ou pagamento particular

Em uma sala de aula, enquanto a professora fala, misturam-se o barulho de conversas paralelas, carros passando na rua, alguém andando pelo corredor, uma porta batendo lá longe, a bagunça do recreio ou o alarido típico de uma atividade de educação física, ocorrendo no pátio. Como qualquer pessoa que tenta prestar atenção em algum assunto, o estudante precisa isolar todo ruído ao redor e se concentrar apenas no que está sendo dito pela educadora. A esta habilidade dá-se o nome de Processamento Auditivo Central (PAC). Só que nem sempre ela funciona muito bem. E quando isso acontece, os sons ficam todos embaralhados no cérebro e surgem, entre outros problemas, dificuldades de aprendizagem e de comunicação. O problema tem solução, com tratamento disponível pelo SUS. Mas o encaminhamento depende de um exame não coberto pelo sistema público: para conseguir, só pagando particular. Uma realidade que começa a mudar para os estudantes da rede municipal de Caxias do Sul.

A partir da segunda quinzena de novembro, a Secretaria Municipal de Educação (SMED), graças a uma parceria inédita com a Associação Cultural e Científica Virvi Ramos – por meio do Centro de Saúde Clélia Manfro –, passa a oferecer gratuitamente a aferição de Transtorno do Processamento Auditivo Central (TPAC) a todos os matriculados. O serviço estará disponível durante todo o período letivo – ou seja, até a primeira quinzena de dezembro de 2022, com retorno em fevereiro de 2023. Como a atividade conta com participação das acadêmicas de fonoaudiologia da Faculdade Fátima, o calendário de atendimentos coincide com o de aulas. A partir do resultado do exame, que verifica ou não eventuais anormalidades na capacidade auditiva, se encaminha o estudante para tratamento via UBS.

“É diferente de um exame de surdez, por exemplo, que é o mais conhecido e está coberto pelo SUS. O exame do Processamento Auditivo Central se refere ao conjunto de habilidades específicas das quais o indivíduo depende para compreender o que ouve”, explica a fonoaudióloga Anelise Andrade, integrante do COMUNICAR – Núcleo de Fonoaudiologia da SMED.

Recentemente, pesquisas têm constatado a relação do Transtorno do Processamento Auditivo Central (TPAC) com dificuldades e transtornos específicos de aprendizagem.

“A possibilidade de disponibilizar este exame gratuitamente na rede municipal de ensino é um achado muito positivo para a educação. Muitas vezes os profissionais se veem limitados nas intervenções com os estudantes, cuja evolução dos aspectos da aprendizagem está comprometida em função da alteração do Processamento Auditivo Central. Há estratégias cientificamente comprovadas de reabilitação das habilidades auditivas alteradas, possibilitando um melhor desempenho escolar”, comenta a diretora Pedagógica da SMED, Paula Martinazzo.

O transtorno pode ser tratado com terapia fonoaudiológica específica, disponível via SUS, porém, para isto, é necessária a Avaliação do Processamento Auditivo Central (APAC) que aponta as habilidades auditivas comprometidas e sugere condutas necessárias.

“Quem faz a solicitação do exame é o médico ou profissional de fonoaudiologia e a escola, por meio de uma ficha, faz o encaminhamento. É uma simples série de testes, não dói nada. Se for percebida alguma alteração, se encaminha o estudante para terapia fonoaudiológica na rede municipal de saúde”, informa a fonoaudióloga Anelise Andrade.

Como é feito o encaminhamento

  • O estudante deve possuir solicitação médica ou fonoaudiológica para realizar a Avaliação do Processamento Auditivo. A solicitação deve ser entregue à escola pelo responsável do estudante
  • A escola preenche a ficha de encaminhamento para a avaliação, disponível na página do COMUNICAR no Portal da Educação e anexa a solicitação entregue pelo responsável
  • A escola entrega a documentação, de forma física, no Setor Pedagógico da Secretaria Municipal da Educação para as fonoaudiólogas do COMUNICAR e aguarda o contato para o agendamento do exame

Orientações gerais para o exame

  • O exame pode ser realizado apenas em crianças a partir dos sete anos de idade
  • Ir bem alimentado e descansado
  • A criança não pode estar gripada no dia do exame
  • Caso a criança faça uso de medicações contínuas, utilizar a medicação normalmente no dia do exame
  • O exame é realizado em um único dia, mas com duas sessões com duração de 1 hora e 30 minutos cada
  • Comparecer no horário marcado, acompanhado do responsável, com os exames audiológicos (se possuir)

Fotos: Samuel Maciel

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Dia D tem 4 mil pessoas imunizadas contra a gripe

Publicado em

em

Também foram aplicadas 409 doses do calendário de rotina

O Dia D de vacinação contra a Influenza teve 4 mil pessoas imunizadas contra a gripe. Todas as UBSs abriram neste sábado (06.04) para atender ao público. Também foram aplicadas 409 doses do calendário de rotina de vacinas.

Antes das 9h, hora que iniciava o atendimento, a UBS Cruzeiro tinha fila na porta. A senhora Carmem Trentin, 62 anos, foi a primeira a ter a dose contra a gripe aplicada. Ela relatou que é cuidadora de uma idosa e entende que fazer a vacina é uma forma de se proteger, mas também proteger a pessoa de quem ela cuida. Carmem disse ainda que aprova a ação do sábado, porque facilita o acesso para quem trabalha durante a semana.

A vice-prefeita, Paula Ioris, e a diretora de Atenção Básica da Secretaria Municipal da Saúde, Juliana Argenta, acompanharam o início da vacinação no local.

O movimento foi intenso em muitas UBSs, especialmente de idosos e crianças, que são dois grupos dentro dos públicos prioritários. Por enquanto a campanha é exclusiva para esses públicos vai até 31 de maio.

O Dia D deste sábado foi uma iniciativa da Prefeitura de Caxias. Outro dia D, este nacional, ocorre no próximo sábado, dia 13 de abril, das 8h às 17h, também em todas UBSs. A vacina contra a gripe também está disponível nas UBSs de segunda a sexta.

Doses de vacina aplicadas no Dia D

  • Contra Influenza: 4.000
  • Vacinas do calendário de rotina: 409
  • Total: 4.409

Foto por Rodrigo Rossi

Continue lendo

Saúde

Prefeitura inaugura ambulatório trans na próxima semana.

Publicado em

em

O ambulatório é uma das metas previstas no Plano Municipal de Saúde, pois foi elencado como uma das demandas dos participantes da Conferência Municipal de Saúde

A Prefeitura de Caxias do Sul inaugura, na próxima semana, mais um serviço inédito no Município: o Serviço Ambulatorial Especializado no Processo Transexualizador – Ambulatório Trans de Caxias do Sul, para atendimento da saúde integral de homens e mulheres trans e travestis. O objetivo é acolher, orientar e proporcionar acesso para que as pessoas trans possam realizar o tratamento de hormonioterapia em segurança, sem riscos à saúde. O serviço é vinculado à Secretaria Municipal da Saúde (SMS). A inauguração ocorre no dia 12/04, às 15h30, no primeiro andar do Centro Especializado de Saúde (CES).

A criação do ambulatório é uma das metas previstas no Plano Municipal de Saúde, pois foi elencado como uma das demandas dos participantes da Conferência Municipal de Saúde. Esse modelo de serviço busca atender de forma integral a população trans, orientando em suas necessidades de saúde física, mental e social, ofertando a terapia hormonal com assistência qualificada. O serviço do ambulatório será completo, com oferta de acolhimento, consulta psicológica e de enfermagem, avaliação e acompanhamento médico, consulta farmacêutica, encaminhamento para exames, aplicação e dispensação de hormônios.

O ambulatório contará com equipe multidisciplinar formada por médico, enfermeiro, psicólogos, assistente social e farmacêutico. O público-alvo são pessoas de 18 anos ou mais residentes de Caxias do Sul.

“É papel da Secretaria Municipal da Saúde enxergar o ser humano em sua integralidade. O ambulatório trans surge para possibilitar o acesso ao tratamento de hormonioterapia sem que o paciente se exponha a riscos importantes à sua saúde. Agradecemos a todos os parceiros que se envolveram para que esse projeto se tornasse realidade”, salienta a secretária municipal da Saúde, Daniele Meneguzzi.

Todos os profissionais de saúde atuantes no serviço são vinculados à Secretaria Municipal da Saúde. O ambulatório ocupa estrutura preexistente no CES. A aquisição de medicamentos, conforme protocolo de hormonização, foi realizada com recurso de R$1,5 milhão de emenda de custeio encaminhada pela deputada Fernanda Melchionna. A criação do ambulatório teve apoio de promotores de saúde LGBTQIA+, ativistas e representantes da sociedade civil.

Foto por Maicon Duarte, banco de dados

Continue lendo

Saúde

Covid-19: aplicação do reforço com bivalente ocorre na segunda-feira (08/01)

Publicado em

em

Informações sobre vacinação são divulgadas a cada semana pela Secretaria da Saúde

A Secretaria Municipal da Saúde informa os locais para aplicação do reforço com a vacina bivalente contra covid-19 na próxima segunda-feira (08/01).

O segundo reforço com vacina bivalente está liberado para pessoas de 60 anos ou mais em geral e também para as de 12 anos ou mais imunocomprometidas. Esse público pode procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que aplicam esse imunizante (veja abaixo a lista) na segunda-feira (08/01). É preciso ter recebido o primeiro reforço com bivalente há mais de seis meses.

No mesmo dia (08/01) estará disponível o primeiro reforço para pessoas de 12 anos ou mais com comorbidades, com deficiência permanente ou imunocomprometidas, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) e de 18 anos ou mais em geral. É necessário ter recebido ao menos duas doses de vacinas contra covid-19 anteriormente, com no mínimo quatro meses de intervalo após a última.

A vacinação de crianças de seis meses a 11 anos é realizada por agendamento.

UNIDADES BÁSICAS

PÚBLICO E DOSES:

* 1ª, 2ª, 3ª dose crianças de 6 meses a 4 anos

* 1ª e 2ª dose crianças de 5 a 11 anos

QUANDO E ONDE:

POR AGENDAMENTO nas UBSs Cinquentenário, Cruzeiro, Desvio Rizzo, Eldorado, Esplanada, Reolon, Vila Ipê:

UBS Cinquentenário: 3901-2313 3901-2314 e WhatsApp 9.9911.4582

UBS Cruzeiro: 3901.2515 e 3901.1211

UBS Desvio Rizzo: 3901.1312 e 3901.7906

UBS Esplanada: 3901.1239, 3901.1300

UBS Eldorado: 3901.1366, 3901.8932, WhatsApp 9.8434.6794

UBS Reolon: 3901.1202, 3901.2529, WhatsApp 9.8449.7409

UBS Vila Ipê: WhatsApp 9.8449.8752

PÚBLICO E DOSES:

* 1° Reforço com BIVALENTE para pessoas 18 anos ou mais em geral, de 12 anos ou mais com comorbidades, com deficiência permanente ou imunocomprometidas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). É preciso ter tomado ao menos duas doses de vacinas da covid.

* 2° Reforço com BIVALENTE para pessoas de 60 anos ou mais; imunocomprometidos de 12 anos ou mais. É preciso ter tomado o 1º reforço com bivalente há mais de 6 meses.

SEGUNDA-FEIRA (08/01), nas seguintes UBSs:

* Centro de Saúde, Cristo Redentor, Fátima Alto, Planalto, Planalto/Rio Branco, Rio Branco, Santa Lúcia Cohab, São Caetano, São Leopoldo, São José e Serrano: das 8h às 15h.

* Cinquentenário, Cruzeiro, Desvio Rizzo e Vila Ipê: das 8h às 19h.

Continue lendo