fbpx
Conecte-se conosco

Saúde

Brasil tem 750 mil casos de hepatites virais registrados

Publicado em

em

A sexta-feira (28) marca o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais

Crédito: Divulgação/Ed Us/Unsplash

A próxima sexta-feira (28) marca o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais. No Brasil, foram 750 mil casos notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde de 2000 a 2022. É o que mostra o Boletim Epidemiológico, do Ministério da Saúde, divulgado neste mês. O tipo prevalente no país é o C (39,8%), seguido pelo B (36,9%). Ambas têm formas de transmissão em comum: por meio do contato com sangue contaminado, prática de sexo sem uso de preservativos, na transmissão de mãe para filho durante a gestão ou no parto. Os dois tipos também se tornam frequentemente crônicos, assim como a hepatite D (0,6% dos casos no país).

Conforme a infectologista Giorgia Torresini, que atua no Hospital do Círculo, a falta de diagnóstico é comum em pacientes com hepatite porque são, na maior parte das vezes, infecções silenciosas. “Isso faz com que a doença possa evoluir por décadas sem diagnóstico. O avanço da infecção compromete o fígado, e, como consequência, o paciente pode ter fibrose avançada ou cirrose. São doenças que podem levar ao desenvolvimento de câncer e necessidade de transplante do órgão”, explica a médica.

O Ministério da Saúde registrou no Brasil casos também de hepatite A (22,5%) e E (0,2%). Embora se diferenciem nas formas de transmissão e tratamento, os diversos tipos de hepatite podem apresentar sintomas semelhantes. “As hepatites podem causar alterações leves, moderadas ou graves no fígado. Entre os sintomas, estão cansaço, mal-estar, vômitos, dor abdominal, febre, tontura, enjoo, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras”, detalha Giorgia.

Os tratamentos são feitos de acordo com a cepa com que o paciente foi infectado. A hepatite B, por exemplo, não tem cura, mas o tratamento disponível no SUS reduz o risco de progressão da doença e as consequentes complicações. Para as hepatites C, o tratamento é feito com medicamentos chamados de antivirais de ação direta, que apresentam taxas de cura acima de 95%. Para os tipos A, D e E, não há tratamentos específicos, portanto o foco é no controle dos sintomas e do dano ao fígado.

Prevenção para hepatites A e E:

Lavar as mãos (incluindo após o uso do sanitário, trocar fraldas e antes do preparo de alimentos);

Lavar com água tratada, clorada ou fervida, os alimentos que são consumidos crus, deixando-os de molho por 30 minutos;

Cozinhar bem os alimentos antes de consumi-los, principalmente mariscos, frutos do mar e peixes;

Lavar adequadamente pratos, copos, talheres e mamadeiras;

Usar instalações sanitárias;

No caso de creches, pré-escolas, lanchonetes, restaurantes e instituições fechadas, adotar medidas rigorosas de higiene, como a desinfecção de objetos, bancadas e chão. Recomenda-se o uso de hipoclorito de sódio a 2,5% ou água sanitária;

Não tomar banho ou brincar perto de valões, riachos, chafarizes, enchentes ou próximo de onde haja esgoto;

Evitar a construção de fossas próximas a poços e nascentes de rios;

Usar preservativos e higienização das mãos, genitália, períneo e região anal antes e após as relações sexuais;

Para a hepatite A, a principal medida preventiva é a vacina.

Prevenção para hepatite B e D:

A principal medida preventiva é a vacina contra a hepatite B, que está disponível no SUS para todas as faixas etárias, e ajuda a prevenir também a hepatite D (é que a hepatite D ocorre em quem está com hepatite B);

Usar preservativo em todas as relações sexuais;

Não compartilhar objetos de uso pessoal, como lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, material de manicure e pedicure, equipamentos para uso de drogas, confecção de tatuagem e colocação de piercings.

Prevenção para hepatite C:

Não compartilhar com outras pessoas qualquer objeto que possa ter entrado em contato com sangue (seringas, agulhas, alicates, escova de dente, etc);

Usar preservativo nas relações sexuais;

Não compartilhar objetos utilizados para o uso de drogas.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: aplicação do reforço com bivalente ocorre na segunda-feira (08/01)

Publicado em

em

Informações sobre vacinação são divulgadas a cada semana pela Secretaria da Saúde

A Secretaria Municipal da Saúde informa os locais para aplicação do reforço com a vacina bivalente contra covid-19 na próxima segunda-feira (08/01).

O segundo reforço com vacina bivalente está liberado para pessoas de 60 anos ou mais em geral e também para as de 12 anos ou mais imunocomprometidas. Esse público pode procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que aplicam esse imunizante (veja abaixo a lista) na segunda-feira (08/01). É preciso ter recebido o primeiro reforço com bivalente há mais de seis meses.

No mesmo dia (08/01) estará disponível o primeiro reforço para pessoas de 12 anos ou mais com comorbidades, com deficiência permanente ou imunocomprometidas, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) e de 18 anos ou mais em geral. É necessário ter recebido ao menos duas doses de vacinas contra covid-19 anteriormente, com no mínimo quatro meses de intervalo após a última.

A vacinação de crianças de seis meses a 11 anos é realizada por agendamento.

UNIDADES BÁSICAS

PÚBLICO E DOSES:

* 1ª, 2ª, 3ª dose crianças de 6 meses a 4 anos

* 1ª e 2ª dose crianças de 5 a 11 anos

QUANDO E ONDE:

POR AGENDAMENTO nas UBSs Cinquentenário, Cruzeiro, Desvio Rizzo, Eldorado, Esplanada, Reolon, Vila Ipê:

UBS Cinquentenário: 3901-2313 3901-2314 e WhatsApp 9.9911.4582

UBS Cruzeiro: 3901.2515 e 3901.1211

UBS Desvio Rizzo: 3901.1312 e 3901.7906

UBS Esplanada: 3901.1239, 3901.1300

UBS Eldorado: 3901.1366, 3901.8932, WhatsApp 9.8434.6794

UBS Reolon: 3901.1202, 3901.2529, WhatsApp 9.8449.7409

UBS Vila Ipê: WhatsApp 9.8449.8752

PÚBLICO E DOSES:

* 1° Reforço com BIVALENTE para pessoas 18 anos ou mais em geral, de 12 anos ou mais com comorbidades, com deficiência permanente ou imunocomprometidas, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). É preciso ter tomado ao menos duas doses de vacinas da covid.

* 2° Reforço com BIVALENTE para pessoas de 60 anos ou mais; imunocomprometidos de 12 anos ou mais. É preciso ter tomado o 1º reforço com bivalente há mais de 6 meses.

SEGUNDA-FEIRA (08/01), nas seguintes UBSs:

* Centro de Saúde, Cristo Redentor, Fátima Alto, Planalto, Planalto/Rio Branco, Rio Branco, Santa Lúcia Cohab, São Caetano, São Leopoldo, São José e Serrano: das 8h às 15h.

* Cinquentenário, Cruzeiro, Desvio Rizzo e Vila Ipê: das 8h às 19h.

Continue lendo

Saúde

UBSs realizam balanço anual a partir desta terça-feira (28/11)

Publicado em

em

Cada Unidade fechará por algumas horas em data pré-programada

A partir desta terça-feira (28/11), as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) realizam o balanço anual de materiais e insumos. Por esse motivo, cada Unidade suspenderá o atendimento por algumas horas, em data pré-determinada (veja abaixo).

Nas UBSs que funcionam das 7h30 às 16h30, no dia indicado para o balanço os serviços à população serão interrompidos às 12h30, sendo retomados no dia útil seguinte. Na UBS Fátima Alta não haverá atendimento na Farmácia Regional durante o dia todo na data do balanço. Naquelas que funcionam em horário estendido até as 21h (Cinquentenário, Cruzeiro, Desvio Rizzo, Eldorado, Esplanada, Reolon, Vila Ipê), o atendimento será suspenso às 12h30 do dia agendado para balanço, com retorno do expediente externo às 16h30, com exceção do serviço das farmácias dessas UBSs, que reabrem no dia seguinte.

Os usuários que precisarem de atendimento no dia em que sua UBS estiver realizando balanço poderão procurar outras UBSs do Município. O balanço de materiais e insumos é uma tarefa realizada todos os anos, necessária para inventário, manutenção e organização dos serviços.

Cronograma balanço:

28/11/23: Belo Horizonte, Cinquentenário*

29/11/23: Alvorada, Vila Oliva

30/11/2023: Fátima Alta, Reolon*, Santa Lúcia do Piaí, São Caetano, São José

01/12/23: Cristo Redentor, Fátima Baixa, Salgado Filho, Vila Seca

04/12/23: Mariani

05/12/23: Forqueta, Vila Lobos

06/12/23: Vila Cristina, São Ciro

07/12/23: Ana Rech, Centenário, Cruzeiro*, Parque Oásis, Planalto, Rio Branco, Tijuca

08/12/23: Campos da Serra, Sagrada Família, Santa Lúcia Cohab, São Victor Cohab

11/12/23: Desvio Rizzo*, Fazenda Souza, Santa Fé, Serrano

12/12/23: Bela Vista, Cristo Operário, Criúva, Esplanada*, Pioneiro, Século XX

13/12/23: Centro de Saúde, Diamantino

14/12/23: Eldorado*, Galópolis, Madureira, Planalto-Rio Branco, São Vicente

15/12/23: São Leopoldo, Vila Ipê*

* fecha às 12h30 e reabre às 16h30. As demais fecham às 12h30 e reabrem no dia útil seguinte.

Continue lendo

Saúde

Novembro Azul: mutirão realizou mais de 300 consultas médicas

Publicado em

em

Ação nas UBSs também ofertou atendimentos odontológicos, testes de Infecções Sexualmente Transmissíveis e vacinas

Um mutirão voltado aos cuidados de saúde para o público masculino, como programação do Novembro Azul, levou centenas de homens às Unidades Básicas de Saúde (UBSs) no último sábado (11/11). Todas estiveram abertas das 9h às 13h, para possibilitar uma oportunidade a mais de atendimento para aqueles que não conseguem procurar as UBSs em dias úteis.

No total, foram realizadas 342 consultas médicas e 329 solicitações de exame de próstata PSA (por amostra de sangue) e 29 encaminhamentos para urologista. O número de consultas médicas realizadas poderia ser maior, visto que 12,87% dos pacientes que tinham horário marcado para o sábado não compareceram. Também foram realizados 618 procedimentos odontológicos (incluindo público infantil e adulto), bem como 1.434 testes rápidos de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), além de 205 verificações de pressão arterial e 65 testes de glicemia. Outro dado que chama a atenção é o índice de faltantes para consultas odontológicas que haviam sido agendadas para sábado: 10% não compareceram.

O sábado também teve as salas de vacinas de todas as UBSs abertas para aplicação de doses do calendário de rotina para o público masculino e para crianças e adolescentes de até 14 anos. Foram aplicadas 408 doses de rotina, bem como 33 vacinas contra covid-19.

A campanha do Novembro Azul tem o objetivo de conscientizar sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Para os homens que não puderam procurar as UBSs no sábado, o atendimento segue normalmente durante todo o ano. A recomendação é que homens de 50 anos ou mais em geral e homens de 45 anos ou mais com sintomas característicos de câncer de próstata (alteração na frequência e padrões urinários, sangue na urina, disfunção erétil) ou fatores de risco (ter histórico familiar da doença ou ser negro) procurem serviços de saúde para realizar o exame de próstata/PSA (antígeno prostático específico – PSA, traduzido do inglês) e toque retal (20% dos tumores de próstata evoluem com exame de PSA normal, sendo necessário o toque retal). Todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ofertam o exame de próstata/PSA e encaminham para avaliação urológica.

Continue lendo