fbpx
Conecte-se conosco

Cultura

Projeto Mosaico na Quebrada chega ao Jardelino Ramos

Publicado em

em

Graffitis, residência artística e exposição fotográfica são atividades

Projeto que vem promovendo ações sociais, artísticas e culturais no bairro Euzébio Beltrão de Queiróz, o Mosaico na Quebrada abre novas frentes de atuação e chega no próximo sábado (4) ao Complexo Jardelino Ramos, em Caxias do Sul. Na primeira ação dessa proposta serão realizados dois graffitis assinados pelos artistas urbanos caxienses Róger Zortéa e Marcos Sikorsky. Os dois criadores são figuras atuantes em projetos realizados em comunidades, com experiência na criação de pintura de murais. Também neste dia será realizado um ateliê de produção fotográfica aberto à participação da comunidade. A iniciativa é do Projeto Mosaico na Quebrada, Instituto SAMbA, Vielas Espaço Cultural e o rapper e ativista social Chiquinho Divilas, que também coordenam neste dia a realização de um mutirão comunitário.

A realização do Mosaico na Quebrada no Complexo Jardelino Ramos aposta na potência da experiência em andamento no Euzébio Beltrão de Queiroz, reafirmando o papel de fomentador e articulador de ações artísticas que conectam arte popular e arte urbana com desenvolvimento educativo e social. Assim, considerando que as trocas culturais são de extrema importância, o projeto também buscou referências a partir de imersões feitas nas favelas do Complexo do Alemão, Cantagalo e Pavão–Pavãozinho, do Rio de Janeiro.

Além da produção dos dois graffitis, também neste sábado está previsto a realização de um atelier aberto e gratuito de fotografia para crianças, adolescentes e adultos, artistas ou leigos na técnica, especialmente moradores das periferias. A atividade será coordenada pelos fotógrafos William Cabral e Johnatan de Tomas, finalizando com uma roda de conversa. Das 9h às 16h, tendo como ponto de encontro o Centro Cultural Espírita Jardelino Ramos (Rua Assis Brasil, 363), a programação prevê apresentação de Chiquinho Divilas, almoço para voluntários e comunidade e roda de samba.

O projeto se desdobra em outras ações no primeiro semestre de 2023. Uma delas é a Residência de Artista, com dois artistas visuais/fotógrafos convidados para a uma imersão criativa com temática inerente às comunidades da periferia da cidade, tais como retratos dos moradores, características estéticas e o cotidiano das comunidades.

Esta ação será conduzida pelos fotógrafos William Cabral, morador do Jardelino Ramos, e de Bruno Itan, que vive no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, aonde conduz o projeto Olhar Complexo, que retrata o cotidiano daquela favela carioca. Esta imersão se alia ao Projeto Fotográfico OFF-PHOTO, coordenado pelo artista visual/fotógrafo Johnatan de Tomas, cujo objetivo conceitual se relaciona com os propósitos do Mosaico na Quebrada. Derivada das atividades de Cabral e Itan, está prevista ainda a realização de uma Exposição Digital com fotos e vídeos dos artistas residentes em dois formatos: uma obra em videoarte, com apresentação durante mutirão comunitário na empena do Complexo da Antena e posteriormente disponibilizada na Web, além de uma Exposição Fotográfica Virtual com fotos dos residentes e postagens em mídias digitais.

Todo este conjunto de atividades busca dar protagonismo às comunidades apostando na inclusão e justiça social, bem como do equilíbrio territorial no espaço urbano. Por isso, como já vem sendo feito no Euzébio Beltrão de Queiróz, busca-se a mobilização dos moradores do Jardelino Ramos e de outros bairros caxienses na perspectiva da construção do respeito ao sentimento de igualdade, direito à cidade, sustentabilidade e geração de renda.

O Projeto Mosaico Na Quebrada tem financiamento da Lei de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul, com apoio cultural do Instituto Elisabetha Randon e Agrale, além do apoio institucional do Instituto SAMbA, Chiquinho Divilas, Vielas Espaço Cultural e SESC Caxias do Sul.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Espetáculo Som & Luz será retomado na 34ª Festa Nacional da Uva com nova leitura

Publicado em

em

Novidades foram apresentadas nesta terça-feira (06/02)

Crédito: Divulgação

A 34ª Festa Nacional da Uva, em Caxias do Sul, marcará a retomada do espetáculo Som & Luz, uma das mais tradicionais atrações do evento, que não era realizada desde 2016. Com realização do Sesc/RS, em parceria com a Comissão Comunitária da festa, a nova edição será apresentada em uma nova leitura idealizada por Guilherme Montanari que ganhará vida com a direção artística de Zica Stockmans e o talento de artistas circenses, bailarinos e músicos locais. Intitulada “Oblívio”, a nova versão foi apresentada em coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira, 06 de fevereiro.

“É uma alegria estarmos, mais uma vez, participando da realização desse espetáculo, especialmente, pelo projeto de apresentar um novo olhar sob a nossa história, que reforça a necessidade de não esquecer ou apagar nossas memórias e vivências e colocar uma lupa em pontos e momentos que também são importantes”, comenta a diretora do Sesc Caxias do Sul, Luciana Stello. “Tendo o elemento ‘fogo’ como personagem principal e o narrador da história, o espetáculo vai contar a história da região desde o seu início, começando com a fogueira kaingang, que representa os primeiros filhos dessa terra, passando pelos vapores dos navios dos imigrantes, que deixaram sua pátria em busca de uma terra de sonhos, chegando ao fogo que acolhe, aquece e traz progresso, vindo até os dias de hoje. É uma performance emocionante e poética, que convida o público a refletir e também celebrar”.

Ao todo serão onze apresentações com cerca de 40min, sempre às 20h, nos Jardins das Réplicas de Caxias do Sul de 1885, no interior do Parque de Eventos da Festa da Uva. Com estreia para convidados na sexta-feira, dia 16 de fevereiro, Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no Sesc Caxias do Sul (Rua Moreira Cesar, 2462) ou através do site www.sesc-rs.com.br/espetaculosculturais. Eles custam R$5 para trabalhadores e empresários do comércio de bens e serviços com Credencial Sesc válida, estudantes, idosos com mais de 60 anos de idade, doadores de sangue, portadores de necessidades especiais e acompanhantes, classe artística e servidores públicos. Ao público em geral, a entrada custa R$10. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (54) 3209-8250, pelo WhatsApp (54) 97400-6473 e pelas redes sociais do Sesc Caxias do Sul.

Espetáculo Som & Luz na 34ª Festa Nacional da Uva – Sesc Caxias do Sul

Datas:

16/02 (sexta-feira) – estreia para convidados

18/02 (domingo)

19/02 (segunda-feira)

20/02 (terça-feira)

22/02 (quinta-feira)

23/02 (sexta-feira)

24/02 (sábado)

26/02 (segunda-feira)

27/02 (terça-feira)

29/02 (quinta-feira)

01/03 (sexta-feira)

Horário: 20h

Local: Jardins das Réplicas de Caxias do Sul de 1885, no Parque de Eventos da Festa da Uva

Ingressos: No site www.sesc-rs.com.br/espetaculosculturais ou no Sesc Caxias do Sul (Rua Moreira Cesar, 2462) por a partir de R$5

Informações: Pelo telefone (54) 3209-8250, WhatsApp (54) 97400-6473 e redes sociais do Sesc Caxias do Sul

Ficha técnica:

Direção Artística: Zica Stockmans

Idealizador do projeto Oblívio: Guilherme Montanari

Projeto de iluminação: Fernando Ochôa

Produção Musical e Trilha Sonora: Beto Scopel e Rafa De Boni

Texto: Odelta Simonetti

Locução: Sandro Martins

Coreografia: Juliano Dias e Uyara Camargo

Elenco:

J.Dance Estúdio de Dança

Studio Yalla

Assaury Gonçalves

Jenifer Bonho

Michael de Vargas

Paula Giusto

Uyara Camargo

Artistas Circenses: Carla Vanez, Leonardo Coinoski e Thony Kazuli

Músicos: Beto Scopel, Rafa De Boni e Vitinho Manske

Técnico de som: Kiko Duarte

Técnico de luz: Adelmir Matana

Produção: Tem Gente Teatrando

Assessoria histórica: Renata Costa

Realização: Festa Nacional da Uva e Sistema Fecomércio-RS/Sesc Caxias do Sul

Sinopse:

Por meio de 7 movimentos, o fogo narra e conta sua versão e sua participação na história, iniciada com a fogueira kaingang e apresentando os primeiros filhos dessa terra. Depois com os vapores dos navios que carregam aqueles que deixam sua pátria em busca de uma terra de sonhos. Chegam os primeiros imigrantes e seus corações esperançosos. O fogo também traz acolhida e segue presente nas casas, nos primeiros fogões, nas lamparinas e nas velas. Ele alimenta, socializa, ilumina os trajetos escuros e é testemunha de muitas preces.

Com a chegada do trem também chega o desenvolvimento, o progresso e a elevação à categoria de cidade. Na sequência, é possível perceber grandes chaminés, onde o fogo alimenta a indústria e o coração dos que adotam esta cidade como sua e investem nela seus anseios por uma vida melhor e mais digna. Com todo esse desenvolvimento, Caxias se notabiliza a produzir material bélico para guerra e o fogo apresenta sua face mais sombria, sendo explosão e consumindo nossa história com incêndios nunca explicados ou por um grande tempo esquecidos.

A história chega em 2024, onde a chama desse elemento da natureza que permuta, se renova e se reinventa, também aquece o caldeirão social de uma metrópole que fabrica e planta de tudo e que é mãe, acolhendo filhas e filhos de outros lugares mundo afora. Por caminhos e lugares é tempo de celebrar a colheita! É tempo de Festa da Uva! O fogo, anfitrião do espetáculo Som & Luz propõe que honremos a vida daqueles que estiveram aqui antes, e que possamos construir novas memórias com essa terra, deixando um belo legado para as próximas gerações.

Sobre o Sesc/RS

Com 77 anos de atuação no Rio Grande do Sul, a Instituição pertencente ao Sistema Fecomércio-RS realiza ações em 51 Unidades no Estado, promovendo o bem-estar social de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e de toda a comunidade. O propósito do Sesc/RS é cuidar, emocionar e fazer pessoas felizes, e todas as 497 cidades gaúchas recebem atividades sistemáticas em áreas como a saúde, esporte, lazer, cultura, cidadania, turismo e educação. Saiba mais em www.sesc-rs.com.br.

Continue lendo

Cultura

Primeira etapa da Olimpíada Colonial da Festa da Uva 2024 diverte o público

Publicado em

em

Trio chegou ao evento em um trator conduzido pela Rainha Lizandra Chinali – Crédito: Maiara Bachi

Atividades como debulhar milho e amassar uva com os pés ocorreram no estacionamento do Villagio Caxias dando início à competição.

A primeira etapa da Olimpíada Colonial – Edição 30 Anos, atividade da Festa Nacional da Uva mobilizou a comunidade e agitou o estacionamento do Shopping Villagio Caxias na manhã deste sábado (13/01). A abertura foi feita pelo prefeito Adiló Didomênico e pela rainha Lizandra Mello Chinalli e as princesas Eduarda Ruzzarin menezes e Letícia de Carvalho. Adiló ressaltou que a Olimpíada é uma homenagem a um dos motivos da festa: o agricultor e seus afazeres diários.

A Rainha e as Princesas surpreenderam a todos chegando ao local a bordo de um trator conduzido por Lizandra. Depois elas participaram da demonstração de várias provas, entre elas arremesso de queijo, corrida de cariola, e amassar uva. As equipes que disputaram essa primeira etapa foram composta por integrantes dos veículos de comunicação, Sindilojas, Villagio Caxias, representantes de entidades como o presidente da CIC Caxias do Sul Celestino Loro e integrantes da Comissão Comunitária.

O presidente da Festa Nacional da Uva Fernando Bertotto agradeceu a grande participação e entusiasmo de todos e considerou o evento um sucesso. “Caxias está em clima de Festa e é essa alegria que queremos ter durante todo o evento” – ressaltou Bertotto.

Uma das provas preferidas da Rainha Lizandra foi amassar uva com os pés. “Participei pela primeira vez e foi muito agradável e divertido. A uva dá uma sensação relaxante e ainda sobe aquele cheirinho que representa tão bem a nossa Festa. Foi muito legal!” As próximas etapas ocorrerão no próximo final de semana. Dia 20, sábado, na Linha 40, e dia 21, domingo, em Galópolis.

Nesta edição a Olimpíada Colonial completa 30 anos e traz 13 modalidades: fazer bigoli (massa), debulhar milho, corrida de trator, amassar uva, mini 48 (bochinha), arremesso de queijo, corrida de cariola, toma que é de uva (prova inédita que consiste em tomar 300ml de suco de uva no menor tempo possível) , jogo da panòcia (debulhar milho), carreto de cucagna, chute na mastela (infantil), corrida de saco (infantil) e mais uma prova surpresa. As provas seguem até o dia 03 de março.

A comunidade é convidada a participar formando equipes. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas com antecedência pelos telefones (54) 99183-8166 e (54) 3207-1133 ou diretamente no local das provas.

A equipe vencedora da Olimpíada Colonial será premiada com R$10 mil a ser destinado para uma escola municipal ou estadual de sua comunidade.

As equipes que conquistarem 1º,2º e 3º lugar recebem também uma medalha e a grande vencedora recebe um troféu.

Confira o calendário das próximas provas:

Linha 40 – 20 de janeiro (sábado) às 15h30 – Em frente a igreja matriz

Galópolis – 21 de janeiro (domingo) às 15h30 – Em frente a igreja matriz

São Luís da 6ª Légua – 27 de janeiro (sábado) às 15h30 – Campo de futebol

Criúva – 28 de janeiro (domingo) às 15h30 – Em frente do salão comunitário

Forqueta – 3 de fevereiro (sábado) às 15h30 – Em frente a igreja matriz

Fazenda Souza – 4 de fevereiro (domingo) às 15h30 – Em frente a igreja matriz

Santa Lúcia do Piaí – 11 de fevereiro (domingo) às 9h30 – Em frente a igreja matriz

Vila Oliva – 11 de fevereiro (domingo ) às 15h30 – Em frente a igreja matriz

Vila Cristina – 17 de fevereiro (sábado) às 15h30 – Campo de futebol

Bairro Desvio Rizzo – 18 de fevereiro (domingo) às 15h30 – Lagoa do Rizzo

Ana Rech – 25 de fevereiro (domingo) às 9h30 – Na rua coberta

Vila Seca – 25 de fevereiro (domingo) às 15h30 – Em frente a igreja matriz

Paralimpíada – data a definir – Enxutão

Final – 3 de março (domingo) às 14h – Rua Sinimbu

Continue lendo

Cultura

Sala de Cinema Ulysses Geremia retorna as atividades com uma super promoção “Todos Pagam Meia na Quinta-Feira”

Publicado em

em

Nos meses de janeiro, fevereiro e março, as sessões exibidas, exclusivamente nas quintas-feiras, terão ingresso com o valor de R$ 10

Nos meses de janeiro, fevereiro e março, as sessões exibidas, exclusivamente nas quintas-feiras, terão ingresso com o valor de R$ 10

A Sala de Cinema Ulysses Geremia retoma a sua programação com uma promoção super bacana Todos Pagam Meia na Quinta-Feira para os seus frequentadores. Nos meses de janeiro, fevereiro e março, as sessões exibidas, exclusivamente nas quintas-feiras, terão ingresso com valor especial único de R$ 10. O desconto de 50%, até então exclusivo para idosos e estudantes, será estendido a todos os frequentadores da Sala.

O desconto não é acumulativo com outras promoções e benefícios e está sujeito a alterações, sem aviso prévio. Eventuais dúvidas sobre a promoção, poderão ser esclarecida através do Instagram @cinemaulyssesgeremia, ou pelo e-mail saladecinema@caxias.rs.gov.br .

Foto: SMC

Continue lendo