fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Lideranças alertam para necessidade de políticas contra LGBTQIAfobia

Publicado em

em

Falta de políticas públicas sob o governo Bolsonaro e violência tornam ainda mais vulnerável a vida dessa população no país

O 17 de maio marca o Dia Internacional contra a LGBTQIAfobia, voltado para a luta pela igualdade, contra o preconceito e pelos direitos desta população que enfrenta, em seu cotidiano, a violência física, emocional e do próprio Estado. A data lembra o momento, em 1990, em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) retirou a homossexualidade do Código Internacional de Doenças (CID).

Segundo o Observatório de Mortes e Violências contra LGBTs no Brasil, divulgado no dia 11 de maio, houve 316 mortes violentas contra essa população em 2021, número vergonhoso que coloca o Brasil entre os países que mais matam essa população. 

“No ano passado, foi registrada uma morte a cada 29 horas, isso sem levar em conta os casos que não foram notificados. A escalada de violência contra essa parcela da população aumentou durante o governo Bolsonaro”, disse a vice-presidenta do PCdoB, Manuela d’Ávila, em suas redes sociais. 

Ela lembrou ainda que em 2020, houve uma média de, ao menos, quatro ocorrências  por dia entre casos de lesão corporal, homicídio e estupro motivados por intolerância. “Apesar de ser crime, a violência contra a população LGBTQIA+ não diminui. Nosso país carrega a triste posição de ser o que mais mata transexuais no mundo. Combater a LGBTQIAfobia é também cobrar dos governos medidas de inclusão e a garantia de que seus direitos sejam respeitados”, destacou Manuela. 

Ações em defesa da vida

Vereadora pelo PCdoB de Porto Alegre, Daiana Santos tem se destacado por sua atuação em defesa dos direitos LGBTQIA+. Fazendo referência aos dados que mostram a gravidade da violência contra essa população, ela lembrou ainda que as pessoas trans e travestis têm expectativa de vida de 35 anos de idade, enquanto a média nacional é de 76,8 anos. “Estes dados demonstram a importância do dia 17 de maio para trazer ao debate a urgência da luta pela vida e por acesso a direitos para a população LGBTQIA+, que é uma das camadas sociais que mais sofre com o avanço do bolsonarismo”.

Portanto, acrescentou, “como primeira vereadora assumidamente lésbica de Porto Alegre, compreendo a necessidade de pautarmos uma outra política que coloque na centralidade a vida das mulheres, dos negros e negras e da população LGBTQIA+ para mudarmos a dura realidade que vivemos e que é resultado de um governo que não permite o acesso a direitos a corpos como os nossos”. 

Nessa luta, Daiana tem dado importantes contribuições. Além da sua atuação junto aos movimentos sociais e às comunidades em várias pautas, Daiana apresentou propostas como o Dia da Visibilidade Bissexual (23 de setembro), já aprovado e sancionado; a proposta de criação do Relatório Situacional da População LGBTQIA+, com dados sobre políticas públicas e situação desta população na cidade, como forma de possibilitar o planejamento de políticas públicas com este foco, além de ser coautora — juntamente com o vereador Leonel Radde (PT) — do projeto que inclui o Dia da Visibilidade Trans no calendário da cidade. 

Falta de políticas públicas

Presidenta da União Nacional dos Estudantes (UNE), Bruna Brelaz salientou que “os dados de violência no Brasil contra essa população continuam sendo assustadores e vergonhosos. No governo Bolsonaro, uma falta imensa de políticas públicas que possam garantir a segurança e a dignidade”. Ela acrescentou que “desde a eleição de Bolsonaro, 51% dos participantes da pesquisa da Gênero e Número informaram que sofreram alguma forma de violência por causa das suas orientações sexuais e identidades de gênero”. 

Além do aumento da violência, o desmonte das políticas públicas voltadas para superar o preconceito e a discriminação é notório durante o governo Bolsonaro. Entre as ações contrárias aos direitos dessa população implementadas desde 2019, quando assumiu a presidência da República, estão a exclusão de ação orçamentária exclusiva para políticas LGBTI+ na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020; a revogação da 4ª Conferência Nacional LGBT; o fechamento do Departamento de Promoção dos Direitos de LGBTs em 2021, entre outras, sem falar da forma preconceituosa com que Bolsonaro conduz seu governo, o que inclui declarações homofóbicas. 

Para Gustavo Petta, secretário de Juventude do PCdoB e vereador de Campinas, “a luta contra a LGBTfobia passa pela valorização de políticas públicas que garantam dignidade para essa população. O governo Bolsonaro ignora essas políticas e faz com que os números de violência contra a população LGBT só cresça no Brasil”. 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

15 motivos para participar da Festa da Uva

Publicado em

em

Certamente essa lista poderia ser muito maior! A quantidade de atrações da 34ª Festa da Uva é imensa, além de muito variada. Crianças e adultos, residentes da cidade e visitantes de longe, todos encontram alguma opção que lhe agrade, seja gastronômica, cultural, artística, etc. Selecionamos aqui apenas algumas alternativas para convidar quem ainda não participou e, por que não, quem já participou, para estar de novo na Festa. Te esperamos até 3 de março!

Ela, a rainha Uva

Que variedades de uva você conhece? Sabe onde são produzidas em Caxias? No mezanino do Centro de Eventos, a Exposição de Uvas exibe as variedades produzidas na cidade. As amostras participaram de um concurso prévio, e as vencedoras estão identificadas. A exposição é uma forma de valorizar nossos viticultores e apresentar ao público o motivo maior da nossa Festa.

Mas a uva, claro, não é só para olhar. Antes de chegar ao mezanino, logo na entrada do Parque de Exposições, você já terá sido agraciado com um cacho prontinho para saborear. E como se precisasse, o cheirinho de uva ao passar sob o parreiral na entrada do Centro de Eventos se encarregará de abrir seu apetite.

Elas, as soberanas

Beleza, sorrisos, simpatia. Em algum momento, na visita aos pavilhões, você vai se deparar com a rainha Lizandra Chinali, as princesas Eduarda Ruzzarin Menezes e Letícia de Carvalho ou com alguma das 12 embaixatrizes da Festa Nacional da Uva.

Também é possível viajar pela história da Festa. Uma galeria no Centro de Eventos exibe as fotos oficiais de todos os trios da história do evento. Um pouco mais adiante, no pavilhão 1, tem as exposições de fotos das ex-rainhas e de vestidos utilizados por algumas soberanas.

Vila dos Distritos

O melhor do nosso interior está na vila dos distritos, certamente umas das atrações mais procuradas pelos visitantes na Festa da Uva. Representantes das subprefeituras trazem a gastronomia, a diversão e a cultura e a arte dos nossos antepassados para o espaço.

A grande atração culinária do espaço é a deliciosa polenta brustolada, com queijo e salame, frita na chapa – e na hora. Um prato serve bem a duas pessoas, mas com gostinho de quero mais.

Foto por Bibiana Ribeiro Mendes

A Festa vista de cima

Tem até esportes radicais para surpreender os visitantes da Festa. Na estrada do Parque é possível andar de tirolesa, fazendo o trajeto sobre o pórtico. Uma estrutura robusta que diverte quem gosta, mas nem tão grande, para que possa encorajar quem nunca se aventurou e vai ter na Festa da Uva sua primeira experiência.

Outra opção, esta já tradicional na Festa da Uva, é o passeio de helicóptero, oportunidade única também de ver a Festa – e a cidade – de cima.

Foto por Rodrigo Rossi

Praça das cidades

A Praça das Cidades é um espaço onde municípios da região estão reunidos para mostrar as atrações dessas localidades. Quando iniciou, a Festa da Uva teve a participação de 10 municípios da Região, que foram convidados a estarem presentes no evento deste ano, assim como outras cidades da região e do litoral.

Vila das Cervejas

Festa da Uva não é só para apreciadores de vinho. A cerveja ganha cada vez mais espaço em Caxias do Sul e região, onde produtores artesanais acumulam prêmios pela qualidade. E, é claro, não poderia faltar um espaço nobre no Parque de Exposições. A Vila das Cervejas fica no fim do pavilhão 2, onde apropriadamente um chope gelado te espera após a caminhada pela exposição. E outra: fica bem perto da feira multisetorial e em frente à área de recreação.

Foto por Bibiana Ribeiro Mendes

Corso alegórico

Uma tradição de décadas que leva a Festa da Uva para o centro da cidade e, ao longo dos anos, deixou de ser um desfile de carros para se tornar uma produção mais elaborada com alegorias, coreografias, iluminação cênica, etc. Neste ano o desfile, que conta com cerca de 1,3 mil artistas e figurantes, foi dividido em três quadros: Cucagna ndove se Sogna; Cucagna ndove se Manga; e Cucagna ndove se fà Festa.

O desfile termina com um grande baile onde todo o público é convidado a participar. Vem dançar e se emocionar!

Estão previstos desfiles ainda nos dias 21, 25 e 28 de fevereiro e 2 de março. O pré-desfile inicia às 19h e o desfile às 20h.

Foto por Rodrigo Rossi

Shows nacionais e locais

Depois do sucesso da boiadeira, faça-se a luz. A próxima atração nacional da Festa da Uva é o mundialmente reconhecido DJ Alok (cujo nome significa “luz” na língua sânscrita). O brasileiro sobe ao palco no sábado, dia 24, mesmo dia do rapper Felipe Ret, nome forte na cena nacional. No dia 2 de março, será a vez de expoentes de dois dos gêneros mais populares do país: o sertanejo de Bruno e Marrone e o pagode do Raça Negra. Os ingressos para esses shows garantem acesso ao parque de exposições.

Além das atrações nacionais, a Festa da Uva 2024 preparou um extenso calendário de apresentações artísticas e culturais para os 18 dias do evento. São mais de 3 mil artistas responsáveis por 941 apresentações, que estão sendo realizadas em 12 locais fixos distribuídos entre as Estações, as Réplicas, no Restaurante e no Salão da Igreja. Há opções para todas as idades, desde corais, grupos de dança, grupos de câmara, instrumentais, gaúchos, teatro e teatro de bonecos. Todas as apresentações são gratuitas.

Gastronomia e Agroindústrias

E o que dizer das delícias que são encontradas na Festa? Além da farta gastronomia já esperada, característica da região, há opções diferentes e criadas especialmente para o evento, como pastel de fortaia, pastel de polenta e sonho com geleia de uva, apenas para citar alguns.

Há opções de mini restaurantes que servem pratos típicos, lanches e doces, entre outros.

E é no espaço das agroindústrias que as delícias do interior podem ser adquiridas para levar para casa. As opções vão de compotas a salame e queijos, além de geleias, massas e biscoitos. É delícia que não termina mais!

Acessibilidade nos Pavilhões e nos desfiles

Esta edição da Festa da Uva deu ampla atenção às pessoas que precisam de atendimento especial e, por isso, a acessibilidade tem sido uma prioridade tanto nos Pavilhões e nos shows quanto no corso alegórico. Foram disponibilizados 1.500 ingressos de acesso ao parque para PCDs. Eles podem ser retirados em bilheteria específica na entrada do parque após cadastro. É necessário apresentar um documento e comprovante da deficiência (como um laudo médico). E se o PCD precisar de acompanhante, o ingresso deste também é gratuito. O parque também conta com rampas de acesso e cadeiras de rodas à disposição.

Nos desfiles alegóricos também há transmissão em libras e audiodescrição, além de uma área especial para os PCDs acompanharem o espetáculo.

Espetáculo Som e Luz

Retomado nesta edição da Festa sob responsabilidade do Sesc, o Som e Luz é um espetáculo que engloba sonorização, imagens e coreografias para contar a história de nossos antepassados imigrantes. Realizado pelo Sesc/RS em parceria com a Comissão Comunitária da Festa. A nova leitura, intitulada “Oblívio”, traz artistas circenses, bailarinos e músicos locais.

Estão agendadas apresentação ainda nos dias 20, 22, 23, 24, 26, 27 e 29 de fevereiro e 1º de março, sempre às 20h. Ingressos: a partir de R$ 5, no site www.sesc-rs.com.br/espetaculosculturais, no Sesc Caxias do Sul (rua Moreira César, 2462) ou na bilheteria do Som e Luz.

Horti Serra Gaúcha

A próxima edição do Horti Serra Gaúcha está prevista para março de 2025, mas a Festa da Uva dá uma amostra do que faz Caxias do Sul ser o maior produtor de hortifrutigranjeiros do Estado. O estande do Horti Serra na Festa apresenta as principais culturas produzidas no município e inovações tecnológicas que auxiliam nesse cultivo.

Feira Multissetorial e Feira de Artesanato

Uma lembrancinha da Festa também tem o seu valor. A feira multissetorial tem uma variedade de expositores de comércio, malharias e confecções, além de utensílios, brinquedos, entre outros.

Feira de Artesanato – A Festa da Uva conta com uma Feira de Artesanato composta por mais de 400 expositores. São artesãos locais que mostram todo seu talento e arte em espaços compartilhados. Eles comercializam diversos tipos de produtos confeccionados manualmente.

Foto por Bibiana Ribeiro Mendes

Jogos Coloniais

É nos jogos coloniais que inicia a Festa da Uva. As divertidas competições como arremesso de queijo e pisa de uva iniciam antes do evento propriamente dito, e ocorrem aos finais de semana nos distritos. Os vencedores de cada etapa se reúnem na final da competição, que será realizada dia 3 de março, em frente à Catedral. O prêmio é de R$ 10 mil e será destinado a uma das escolas da localidade campeã.

Foto por Samuel Rodrigues

Espaço Téti

É um espaço pensado especialmente para as crianças dentro da Festa. O projeto é desenvolvido para encantar crianças de 0 a 12 anos, um local de acolhimento, cultura, interação e diversão para entre as famílias. O Téti conta com um palco na Festa da Uva com atrações e brincadeiras pensadas especificamente para as crianças e famílias.

Continue lendo

Geral

Laçadores caxienses recebem reconhecimento da Prefeitura pela representatividade no 35º Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria

Publicado em

em

Certificado Amigo do Esporte foi entregue nesta terça-feira (20/02), pelo prefeito Adiló Didomenico e pelo secretário do Esporte e Lazer, Gabriel Citton

Na manhã desta terça-feira (20/02), o prefeito Adiló Didomenico, junto ao secretário do Esporte e Lazer do Município, Gabriel Citton, realizou a entrega de certificados Amigo do Esporte a dois caxienses, pela representatividade no 35º Rodeio Crioulo Internacional de Vacaria. O encontro, realizado no Salão Nobre do Centro Administrativo, reuniu os laçadores Joelsio Andrade e Luan da Silva, que conquistaram título na categoria “Laço Dupla Força A”, durante o evento que ocorreu entre 3 e 11 fevereiro do presente ano.

Também estiveram presentes o diretor-geral da Smel, Francis Cerutti, amigos e familiares dos homenageados.

Joelsio, que também conquistou o título na categoria “Laço Pai e Filho”, junto ao pai, João Andrade, destacou a importância do reconhecimento aos atletas e à modalidade. “Ter o reconhecimento da cidade, a gente que representa Caxias por todos os lugares que vai, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso… Receber esse reconhecimento é muito importante”, comentou.

“É um sentimento muito gratificante! Além de a gente ter conseguido o título, foi uma linda homenagem que fizeram pra nós. É muito gratificante representar a cidade neste grande rodeio, que é copa do mundo do laço”, finalizou Luan.

Certificado Amigo do Esporte

Previsto na Lei Municipal 7.699, de 2013, de autoria do vereador Felipe Gremelmaier, o Certificado Amigo do Esporte (CAE), tem o objetivo de valorizar aos apoiadores, atletas e profissionais do esporte no Município.

Continue lendo

Geral

Ação arrecada 1,2 mil quilos de alimentos na Festa da Uva

Publicado em

em

Volume das doações do público do evento surpreendeu positivamente

A Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional/Banco de Alimentos da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Smapa) arrecadou 1,2 mil quilos de alimentos nesta segunda-feira (19/02), na entrada do Parque de Eventos da Festa da Uva. O público aproveitou o dia de acesso gratuito ao evento e doou diversos gêneros alimentícios (o que não era obrigatório). A equipe vai repetir a ação no próximo dia 26/02, quando também haverá entrada franca.

O resultado da ação surpreendeu positivamente a equipe. “As doações superaram nossas expectativas e o Banco de Alimentos agradece aos visitantes pela solidariedade”, afirma a diretora de Segurança Alimentar e Nutricional, Cristina Fabian Gregoletto.

Todos os gêneros alimentícios arrecadados durante a Festa da Uva serão destinados às 112 entidades cadastradas no Banco de Alimentos. Desde sua criação, em 2005, o Banco já distribuiu mais de 12 milhões de quilos de alimentos a famílias do Município. O programa tem como objetivo evitar o desperdício de alimentos e promover a segurança alimentar da população em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar.

Quem quiser ser voluntário no Banco de Alimentos e demais Programas de Segurança Alimentar, pode entrar em contato pelo fone/WhatsApp (54) 98429-6291.

Fotos: Smapa

Continue lendo