fbpx
Conecte-se conosco

Educação

Contee relança campanha “Educação não é mercadoria”

Publicado em

em

A Contee vai reavivar, na Conape (Conferência Nacional Popular de Educação) 2022, que começa na próxima sexta-feira (15), a campanha “Educação não é mercadoria”.

Lançada há mais de 10 anos para denunciar a mercantilização e, numa segunda fase, a financeirização no ensino superior, a campanha, na verdade, nunca deixou de estar ativa e extremamente atual. E, agora, diz respeito também à educação básica, sobre a qual avançam cada vez mais as grandes corporações de capital aberto.

Pelo mesmo motivo, a Contee também vai realizar, no dia 16, segundo dia de Conape, às 11h30, atividade autogestionada sobre a regulamentação da educação privada. A Confederação lançará ainda, com ampla divulgação, o manifesto “Derrotar Bolsonaro para reconstruir a educação!”, que será entregue a Luiz Inácio Lula da Silva, durante a Conferência.

No documento, a Contee denuncia que o avanço do capital aberto, tanto sobre o ensino superior quanto sobre a educação básica, se vale de recursos públicos, “por meio da criação de fundações, institutos e ONGs, supostamente ‘sem fins lucrativos’, que atuam junto à rede pública como se fossem ‘colaboradores’, numa nova e escamoteada forma de privatização”.

A Confederação alerta, em sequencia, que a “atuação danosa e desregulamentada do capital aberto no ensino brasileiro ataca nossa concepção de educação e põe em risco a soberania e o desenvolvimento nacionais”.

A Conape 2022 acontece em Natal (RN), de 15 a 17 de julho. A programação completa está disponível neste link.

Por Táscia Souza, no site da Contee

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Inscrições para bolsas de estudo em ensino profissionalizante na área agrícola abrem dia 30/1

Publicado em

em

Prazo vai até 13 de fevereiro

A Secretaria Municipal da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA) informa que abre na segunda-feira (30/01) o período de inscrições para o processo seletivo de concessão de bolsas de estudo para alunos de instituições de Ensino Médio Técnico-profissionalizante da Área Agrícola para o ano letivo de 2023. São 34 bolsas de estudos com o valor mensal de R$ 150,00.

cada, para o período de março a dezembro de 2023. As inscrições são gratuitas e se encerram no dia 13 de fevereiro.

As inscrições podem ser através do e-mail bolsaagricola@caxias.rs.gov.br ou de forma presencial na SMAPA. Sendo a inscrição realizada por e-mail, deve constar no campo assunto; Inscrição Bolsas de Estudo e o nome completo do

candidato e no corpo do e-mail; nome completo do candidato, RG e CPF, devendo também, serem anexados os documentos exigidos:

a) comprovante de endereço residencial;

b) comprovante de matrícula em instituição de ensino médio técnico profissionalizante da área agrícola;

c) declaração de rendimentos do núcleo familiar, ou seja, das pessoas que vivem na mesma residência, provenientes da agricultura, expedida pelo Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares de Caxias do Sul e/ou

d) declaração de rendimentos do núcleo familiar com vínculo empregatício, mediante apresentação da última folha de pagamento; e/ou

e) declaração comprobatória de rendimentos do núcleo familiar para o caso de rendimentos autônomos ou pró-labore, expedida por profissional contábil devidamente habilitado;

f) formulário de inscrição preenchido, conforme modelo disponibilizado no site:

www.caxias.rs.gov.br/servicos/agricultura

g) cópia dos documentos do candidato: RG e CPF

h) cópia dos documentos dos pais ou responsáveis: RG e CPF

No dia 15 de fevereiro será divulgado edital com a lista preliminar das inscrições. O candidato que não tiver a sua inscrição homologada poderá interpor recurso até o dia 23 de fevereiro. A lista com a homologação final das inscrições será divulgada no dia 24/02/2023. Confira critérios, formulário e mais informações no link https://caxias.rs.gov.br/servicos/agricultura/bolsas-de-estudo.

Para o titular da SMAPA, Rudimar Menegotto, a oportunidade é muito boa. “Toda ajuda é importante para as famílias do meio rural. Este apoio para os estudantes é também um incentivo para que eles permaneçam na atividade agrícola, especialmente aqueles oriundos da agricultura familiar”, avalia.

Continue lendo

Educação

Escola de Educação Infantil Suzel Serafini abre as portas para a comunidade do Campos da Serra

Publicado em

em

Nova unidade de ensino do Município já opera com capacidade de atendimento em turno integral para aproximadamente 100 crianças de zero a três anos

A semana começou com demanda atendida para a comunidade do Loteamento Campos da Serra. Na manhã desta segunda-feira (28), foi oficialmente entregue à população a Escola de Educação Infantil (EEI) Suzel Serafini. A nova unidade de ensino ficará totalmente dedicada ao atendimento de crianças de 0 a 3 anos, priorizando a faixa etária considerada mais importante para a formação humana. As cerca de 100 vagas já começaram a ser ocupadas gradativamente e serão preenchidas por completo a partir do início do ano letivo de 2023.

“É a escola com o melhor e mais moderno projeto de Caxias do Sul, o que valoriza de maneira significativa uma importante comunidade do nosso município”, declarou o prefeito Adiló Didomenico.

O atendimento do pleito de longa data da população foi celebrado no pronunciamento da presidente da Associação dos Moradores de Bairro (AMOB) local:

“É uma luta de longo tempo. Agradecemos ao prefeito e a todos que puderam colaborar de alguma forma para a realização deste sonho”, destacou a líder Luciana Dias Marques.

Para a secretária Municipal de Educação, Sandra Negrini, a escola contribui para que a comunidade desenvolva seu senso de identidade e se sinta valorizada. E agora adquire papel fundamental como parceira no cuidado, na manutenção e na preservação do novo patrimônio conquistado.

“Inaugurar uma escola, de qualquer etapa da educação, é sempre uma alegria. Demonstra nossa preocupação com o eixo civilizatório. A educação básica tem como grande pilar, o cuidado. E a escola é onde se aprende a tolerância, o direito à diversidade, e o respeito às divergências. De zero a três anos, é a fase da criança em que mais podemos fazer a diferença. Por isso, esta escola se torna uma referência como lugar de cuidado, educação e acolhimento”, afirmou a titular da maior secretaria municipal de Educação do Rio Grande do Sul.

Homenagem a liderança comunitária

A denominação homenageia a falecida primeira-dama Suzel Serafini, de intensa atuação comunitária durante os mandatos do então prefeito Mansueto de Castro Serafini Filho – que, ao lado do filho Márcio e dos netos Arthur e Luíza, prestigiou a solenidade.

“Suzel teve um trabalho brilhante como primeira-dama. Criou cursos, clubes de mães e teve uma atuação que marcou época. É excelente que a homenagem a ela ocorra na forma de uma escola, porque representa toda a preocupação com o futuro”, manifestou o ex-chefe do Executivo, de 1977 a 1982 e de 1989 a 1992.

Com investimento público de aproximadamente R$ 2 milhões, a administração municipal entregou à comunidade um complexo de 775m2 com duas salas para berçários e três para maternal. O projeto segue padrão do governo federal e contempla ainda cozinha, refeitório, sala de amamentação, parquinho, sala de professores, administrativo, lactário, lavanderia, jardim, sala multiuso e solários.

“Caxias do Sul tinha uma dívida de gratidão com Suzel Serafini, que se dedicava integralmente à comunidade. Fez muito pelas pessoas mais humildes. E retribuímos agora, com uma obra que será perene e de grande importância para a população”, conclui o prefeito Adiló Didomenico.

A obra teve execução da empresa Earqui Serviços de Arquitetura e Construções, vencedora da licitação. E a gestão será compartilhada com o Centro Filantrópico de Assistência Social Charles Leonard Simon Lundgren.

O ato de inauguração da nova Escola de Educação Infantil da rede municipal de ensino ainda foi prestigiado pela vice-prefeita Paula Ioris, os secretários municipais de Habitação, Carlos Giovani Fontana, e de Urbanismo, João Uez e os vereadores Renato Oliveira (representando a Câmara Municipal), Elisandro Fiuza, Estela Balardin, Maurício Scalco e Velocino Uez.

Também estiveram presentes o deputado estadual Neri O Carteiro, o presidente da União das Associações de Bairro (UAB) Valdir Walter, o presidente do Centro Filantrópico de Assistência Social Charles Leonard Simon Lundgren, João Batista Monteiro, o presidente do Conselho Municipal de Educação, Alvoni Adão Prux dos Passos e o ex-prefeito Flávio Cassina.

Prazo para regularizar busca de vaga termina na quarta-feira (30)

Famílias que desejam matricular crianças nas escolas de Educação Infantil da rede municipal de ensino, para a faixa de zero a três anos de idade têm até quarta-feira (30) para atualizar a inscrição. O processo pode ser todo realizado e acompanhado de maneira online pelo site cidadao.caxias.rs.gov.br. O acesso pode ser feito de qualquer computador ou celular.

O objetivo é dar maior segurança e agilidade ao trâmite de busca por vaga para aquela faixa etária na rede municipal de ensino e facilitar a vida de familiares e responsáveis, que não precisam mais gastar dinheiro e tempo com transporte até o ponto de inscrição.

Quem não tiver acesso ou enfrentar alguma dificuldade, pode buscar ajuda na própria Central de Matrículas, na Secretaria Municipal de Educação (SMED) ou em qualquer escola municipal próxima de casa.

Fotos: Samuel Maciel

Continue lendo

Educação

Alunos da Escola Angelo Francisco Guerra lançam gibi

Publicado em

em

Os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Angelo Francisco Guerra, localizada no bairro Mariland, em Caxias do Sul, lançam neste sábado, 26, às 10h45min, na sede da escola, o gibi resultante do projeto Nossa Escola Tem História. Com ilustrações e histórias sobre a escola e seu patrono, o trabalho é resultante de oficinas realizadas no decorrer do ano com a historiadora Ana Paula Almeida, o jornalista Régis Vargas e o ilustrador Ernani Carraro.

O projeto Nossa Escola Tem História mobilizou os alunos em diversas atividades de pesquisa e criação a partir dos documentos da escola, consultando fotografias, relatório de atividades e o histórico daquela unidade educacional. Eles também pesquisaram em Fontes Históricas, buscando diferentes referenciais para o trabalho. Depois disso, as histórias para os gibis começam a ganhar forma com oficinas de Criação Textual e Ilustração em Histórias em Quadrinhos. Assim, alunos e os orientadores das oficinas foram criando as histórias e “aventuras” que foram para o gibi. As atividades aconteceram no contraturno escolar.

Apostando no caráter lúdico e no apelo que o formato gibi tem junto ao público jovem, o projeto já realizou atividades e criou uma publicação com estudantes da Escola Municipal Carlin Fabris, e da Escola Municipal Américo Ribeiro Mendes, que será lançado dia 09 de dezembro. A ideia é valorizar e reconhecer a personalidade da pessoa que dá nome à escola, informação muitas vezes desconhecida pela comunidade, deixando um legado às novas gerações sobre as figuras homenageadas por estes estabelecimentos, incentivando a interação comunitária. Outra ação derivada das atividades é a reflexão de aspectos da história de cada escola, suas peculiaridades e contextos.

O projeto Nossa Escola Tem História tem produção cultural da Lynch Gestão Cultural e é realizado através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul/LIC Municipal, com apoio cultural da Racon Consórcios.

Contatos para entrevista:

Régis Vargas: (54) 9 9975-1961

Florência Nieto: (54) 9 8141-3431

Carlinhos Santos – Jornalismo Cultural – (54) 9 96971964

Continue lendo